Objetividade X Posse de Bola: Duelo de estilos entre Palmeiras X Athletico-PR, no Allianz Parque

Objetividade X Posse de Bola: Duelo de estilos entre Palmeiras X Athletico-PR, no Allianz Parque

Foto:Cesar Greco/ Ag.Palmeiras/Divulgação

**“ Jogar bonito é interessante. Ganhar, é muito melhor”.

A frase dita, em entrevista coletiva, por Luiz Felipe Scolari traz a tona um embate que há tempos vem sendo feito no futebol brasileiro:qual o melhor caminho para se chegar às vitórias?

Apesar da semelhança quando o assunto é o número de gols marcados- as equipes estão entre os melhores ataques do nacional, os modelos de jogo de Felipão e Tiago Nunes são totalmente opostos.

De um lado o Palmeiras. Eficiente, quase imbatível esse ano, que preza pela verticalidade e objetividade na busca pelo gol. O alviverde é uma das equipes que menos finaliza no campeonato- são 77 finalizações até aqui- mas é a que mais acerta o alvo. A cada 5 chutes, Dudu, Dayverson e companhia marcam um gol.

Melhor defesa da competição, o verdão sofre um gol a cada 26 chances desperdiçadas por seus adversários. Não é atoa que ficou um mês sem ser vazado.

Do lado oposto, o Furacão. Caracterizado por ser um time de posse de bola- são mais de 55% de posse quando os comandados de Tiago Nunes atuam como mandante. Em sete rodadas, 12 tentos marcados. Para colocar a bola no fundo da rede são necessárias 7 oportunidades. E para ser vazado, seis.

A maior disparidade entre os clubes está, sem dúvidas, na troca de passes. O Palmeiras, com uma transição mais rápida, precisa de apenas 88 passes, em média, para marcar um gol. O Athletico-PR quase que triplica essa marca- são necessários mais de 228 passes.

A verdade é que não existe uma fórmula mágica para vencer. Tudo depende das características dos jogadores presentes em campo e do sucesso no modelo de jogo proposto.

Até aqui, pela posição e números no campeonato, o Palmeiras vem conseguindo mais êxito.

Palmeiras x Athletico- Pr, um contraste de estilos e a promessa de um grande jogo.