Palmeiras abre maior distância em ano que Brasileirão por pontos corridos parou por Copa do Mundo ou Copa América

Palmeiras abre maior distância em ano que Brasileirão por pontos corridos parou por Copa do Mundo ou Copa América

(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

O STJD devolveu os pontos do Palmeiras conquistados contra o Botafogo e o time fechou com 92% de aproveitamento as nove rodadas iniciais antes da parada para a Copa América. Com cinco pontos de vantagem sobre o Santos, segundo colocado, e oito do Flamengo, terceiro, essa é a maior distância de um líder em anos em que os pontos corridos precisou parar em função de Copa do Mundo ou Copa América.

É a quinta vez que isso acontece desde 2003 - primeiro ano com o atual sistema de disputa - e em três oportunidades o campeão estava entre os três primeiros na pausa. A exceção foi justamente o Palmeiras do ano passado. O então time de Roger Machado ocupava a sexta colocação, oito pontos atrás do líder Flamengo.

Hoje, os mesmos times estão separados por oito pontos, porém o Verdão é o líder o Fla o terceiro. A distância para o Goiás, atual sexto colocado, é de dez pontos.

Nas nove rodadas o iniciais o Palmeiras venceu oito jogos e empatou um, contra o CSA, em Alagoas na segunda rodada.

Classificação até as paradas:

2019 – 9 rodadas disputadas
Palmeiras – 25 pontos (92% de aproveitamento)
Santos – 20 pontos
Flamengo – 17 pontos

2018 – 12 rodadas disputadas
Flamengo – 27 pontos (75% de aproveitamento)
Atlético-MG – 23 pontos
São Paulo – 23 pontos
Palmeiras – 19 pontos (sexto lugar)

2014 – 9 rodadas disputadas
Cruzeiro – 19 pontos (70,3% de aproveitamento)
Fluminense – 16 pontos
São Paulo – 16 pontos

2010 – 7 rodadas disputadas
Corinthians – 17 pontos (80,9% de aproveitamento)
Ceará – 17 pontos
Fluminense – 15 pontos

2006 – 10 rodadas disputadas
Cruzeiro – 21 pontos (70% de aproveitamento)
Internacional – 21 pontos
São Paulo – 20 pontos

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Formado em jornalismo, foi editor do Lance!, onde ficou por 12 anos. MBA em Gestão e Marketing Esportivo na Trevisan Escola de Negócios