Bruno Henrique e Palmeiras negociam uma valorização para que mais uma investida chinesa não prejudique o planejamento do Palmeiras de 2019. Na semana passada, a diretoria alviverde convenceu Dudu a deixar de lado uma proposta tentadora da China. Agora, a missão em curso é a de convencer Bruno Henrique.

Além da valorização salarial, o Palmeiras também ampliaria o vínculo de Bruno Henrique, que é válido até maio de 2021, até o final de 2023 ou 2024. O tamanho desse vínculo é mais um detalhe que está sendo discutido para uma possível renovação contratual.

Os valores baixos para a quebra do contrato (6 milhões de euros) são reflexos das condições impostas pelo atleta, em 2017, para fechar com o Palmeiras e facilitar um possível retorno ao futebol do exterior. A questão é que não basta a multa ser paga, já que o desejo do atleta é definitivo na escolha de sair do clube ou não.

O volante que deixou o futebol italiano em 2017 para se juntar ao, na época, clube nove vezes campeão nacional, atingiu números muito significativos na última temporada com 14 gols marcados em 63 jogos disputados. Bruno fechou o ano com a faixa de capitão e erguendo o décimo título nacional do maior campeão do Brasil.

Tags: