Estádio Bom Retiro recebeu jogos nos quais a equipe feminina da Ponte Preta, em parceria com a prefeitura de Valinhos no ano de 2018, foi mandante

O Palmeiras está trabalhando para montar sua equipe feminina de futebol para o ano de 2019. A diretoria alviverde já está acertando com atletas da equipe de Valinhos, que até o ano passado era parceira da Ponte Preta, e a prefeitura da cidade já está com a proposta de parceria para utilização da estrutura local nas mãos.

A expectativa é de que o clube arque com salários de todo o elenco e comissão técnica, enquanto a prefeitura da cidade ceda o Estádio Bom Retiro para os jogos e treinamentos do time. O martelo ainda não foi batido entre as partes para o anúncio da parceria por conta de um impasse que a prefeitura já trabalha para resolver no Estádio Bom Retiro: a praça de esportes está interditada.

O estádio não recebeu o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) nesse ano e por isso não pode receber nenhum evento. Dentro de algumas exigências do Corpo de Bombeiros está, por exemplo, a reforma das arquibancadas. Uma equipe de engenheiros da prefeitura já está estudando o que pode ser feito para preparar um orçamento e resolver o impasse o mais rápido possível, já que há grande interesse em fechar acordo com o Palmeiras.

Outros clubes procuraram Valinhos para tentar uma parceria para o futebol feminino, mas a prefeitura deu prioridade ao Palmeiras e apenas a proposta alviverde está no departamento jurídico da cidade. Todas as outras propostas estão em segundo plano. Ter uma equipe feminina própria ou se associar a uma é exigência da CONMEBOL para que os clubes possam disputar a Copa Libertadores da América de 2019.