Palmeiras enfrenta pior ataque do Brasileirão para manter série sem ser vazado

Palmeiras enfrenta pior ataque do Brasileirão para manter série sem ser vazado

(Foto:Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

São quatro jogos seguidos sem ser vazado. A segunda maior sequência do ano até aqui (em maio o Palmeiras ficou sete jogos sem sofrer gols). Se as redes do goleiro Weverton não balançarem novamente, o Alviverde dará um grande passo na busca por mais uma vitória, mantendo os 100% de aproveitamento desde a chegada de Mano, e por fim, continuar à perseguição ao líder, Flamengo.

Para manter a boa fase defensiva, o Verdão vai à campo contra o pior ataque do campeonato, o CSA. A equipe do técnico Argel Fucks foi às redes em apenas nove oportunidades até aqui.

Já o Alviverde tem a segunda melhor defesa do torneio ao lado do São Paulo. Nas primeiras 20 rodadas foram apenas 14 gols sofridos, menos de um por jogo. O arquirival Corinthians, primeiro nesse ranking, sofreu 13.

Para manter essa escrita os comandados de Mano Menezes terão que ficar atento à dois velhos conhecidos do torcedor palmeirense. Afinal, a esperança de gols da equipe alagonana passa pelos pés dos atacantes Alecsandro e Ricardo Bueno. A torcida que canta e vibra, por sua vez, não quer nem saber da tão falada "lei do ex".

Alecgol, que é titular na equipe de Argel, teve uma passagem vitoriosa pelo Palmeiras. Participou ativamente da conquista do título brasileiro de 2016. Naquele ano, foram 34 jogos e 12 gols, terminando como vice-artilheiro da equipe na temporada.

Ricardo Bueno, que deverá ser opção no banco de reservas, não deixou saudade. Foram 30 jogos e quatro gols.

Os números na atual temporada, no entanto, estão longe de empolgar. Alecsandro fez apenas um gol em dez partidas e Ricardo Bueno foi as redes em três oportunidades, nos 13 jogos em que atuou. Números baixos para bater uma defesa que parece, a cada dia, cada vez mais consolidada.

De qualquer forma, Mano Menezes utilizou o empate do CSA contra o São Paulo, no Morumbi, há 15 dias, para pedir foco e atenção total aos seus comandados durante a semana. Isso porque, apesar da campanha ruim no Brasileirão, o Azulão está há três jogos sem perder (duas vitórias e um empate), e quer aprontar, mais uma vez, em solo paulista.