O Palmeiras pode ter um novo lateral-direito a partir de 10 de dezembro. Rafinha tem reunião na próxima semana com o Bayern. Se tudo der certo, o Palmeiras está na frente de outros clubes para contratá-ló. São Paulo, Cruzeiro e Flamengo também tem interesse. O Chelsea também gostaria. Mas ele quer voltar para o Brasil. Não só pela Seleção (algo que não depende do retorno dele ao país). Também para estar mais perto da mãe e das filhas.

⁃ Em respeito ao clube que fez tudo por mim em sete anos maravilhosos, primeiro eu vou conversar com o Bayern [no dia 10 de dezembro]. Saber o que eles pretendem comigo [o contrato termina em junho de 2018]. Depois eu decido meu futuro. Preciso pensar em mim. Já são 13 anos de Europa. Tem a distância da minha família, das minhas filhas. O meu desejo é voltar ao Brasil. Tenho 32 anos. Quero jogar pelo menos mais três em alto nível no futebol brasileiro. Saí muito cedo do Coritiba. Sei que ainda posso jogar mais um bom tempo. Estou no auge da minha forma física.

Se possível, Rafinha quer voltar agora, ao final de dezembro, seis meses antes do final do contrato. Se não conseguir convencer os alemães que pretendem que ele renove o vínculo (o chairman do clube, o ex-craque Karl-Heinz Rummenigge insistiu novamente, no sábado, para que ele permaneça em Munique por pelo menos mais duas temporadas), Rafinha deixa o Bayern ao final da temporada, em junho de 2018.

Muitos clubes já procuram o agente dele no Brasil, o ex-meia Lincoln (que atuou no Palmeiras e com Rafinha, no Schalke-04). Se voltar, o que pode acontecer agora, ou em junho, o Verdão está na frente. Fernando Prass, amigo do atleta dos tempos de Coritiba, todo dia tenta convencer o lateral (que joga dos dois lados e também aprendeu com Pep Guardiola a atuar de volante e até de zagueiro). Prass manda vídeos mostrando a estrutura do clube ao amigo. Alexandre Mattos também espera apenas Rafinha resolver a situação com o Bayern para dar o bote final. Jogar no futebol paulista é o desejo dele.

Comente

comentários