Palmeiras jogará Dérbi sem Dudu pela 1ª vez em 5 anos; veja o aproveitamento

Palmeiras jogará Dérbi sem Dudu pela 1ª vez em 5 anos; veja o aproveitamento

Foto: Cesar Greco/ Ag. Palmeiras

De malas prontas para atuar no futebol do Catar, o atacante Dudu já não deve estar a disposição de Luxemburgo para encarar o Corinthians em Itaquera, no próximo dia 22, em jogo que marca a volta do Campeonato Paulista, após mais de 3 meses de paralisação por conta do coronavírus.

Não ter o camisa 7 no maior clássico do Brasil será algo difícil para o torcedor alviverde, que se acostumou com Dudu em campo diante do maior rival. Nos 18 clássicos diante do Corinthians nesses últimos cinco anos, o ídolo da nova geração alviverde só não atuou em uma partida.

Curiosamente foi uma vitória do Verdão em Itaquera, em jogo válido pela quinta rodada do Brasileirão de 2015. O Palmeiras venceu o Corinthians por 2 a 0, gols de Rafael Marques e Zé Roberto.

Dudu marcou duas vezes diante do Corinthians nos seus quase 6 anos atuando pelo Palmeiras e é o atual artilheiro dos clássicos do elenco. Foram 10 gols diante dos rivias, sendo quatro diante do São Paulo e mais quatro contra o Santos.

Apesar de sempre estar em campo e por muitas vezes não se esconder nos momentos difíceis, Dudu é muito cobrado por parte da torcida por ter decidido poucos clássicos diante do Corinthians.

Seu aproveitamento no Dérbi é de apenas 39%. Em 17 jogos foram 5 vitórias, 5 empates e 7 derrotas.

Em 2018, Dudu se envolveu em grandes polêmicas nos Dérbis. Pela primeira fase do Paulista, o camisa 7 e capitão ameaçou tirar o Palmeiras de campo após o árbitro marcar pênalti e expulsar Jaílson em um lance com Renê Júnior.

Um mês depois, Dudu sofreu pênalti de Ralf na grande final do Estadual. O árbitro Marcelo Aparecido de Souza assinalou a penalidade, mas depois de mais de 8 minutos e muita confusão em campo, anulou a marcação.

Dudu já estava com a bola na mão, e caso convertesse o pênalti, poderia ter aumentado ainda mais a sua história no clube. A possível interferência externa só não tirou a oportunidade do Verdão empatar a partida e garantir o título Estadual após 10 anos, como colocou Dudu na frente de Cássio nas penalidades. O camisa 7 perdeu e foi muito criticado pela torcida na semana seguinte.

Com mais de 93% de presença como titular nos jogos do Palmeiras nessas últimas cinco temporadas, o Verdão terá que se acostumar a atuar sem o seu melhor e mais decisivo jogador não só em jogos contra o maior rival, como em qualquer compromisso daqui pra frente.

Para o Dérbi do dia 22, Luxemburgo tem algumas opções para o lugar de Dudu, como Raphael Veiga, Lucas Lima, Gabriel Veron ou atuar com três volantes. Tudo vai depender da estratégia que a comissão técnica vai querer utilizar no jogo.

Relembre Dérbis marcantes de Dudu com a camisa do Palmeiras:

Semifinal Paulista de 2015:

Dudu teve uma grande importância na épica classificação palmeirense em Itaquera. Além de dar assistência para o empate no tempo normal, o baixola converteu o último pênalti do Palmeiras, antes de Fernando Prass pegar os de Elias e Petros.

Primeiro gol!

O Palmeiras recebeu o Corinthians no Allianz Parque podendo acabar com uma longa invencibilidade do time de Tite. Em uma partida eletrizante, o empate por 3 a 3 ficou com um gosto de derrota para o Palmeiras. Dudu marcava o seu primeiro gol diante do Corinthians.

Olha o Chapéu!

A contratação de Dudu por si só já foi um título para o palmeirense. Jornais já davam o acerto do atacante com o Corinthians, quando Alexandre Mattos o convenceu para atuar no Allianz Parque. Pelo Paulista de 2016, Dudu saiu do banco para dar a vitória ao Verdão e na comemoração, jogou o boné da Jovem Pan pelos ares. O chapéu tinha valido a pena!

Dérbi do Deca!

O Palmeiras de Felipão venceu o Corinthians no Allianz Parque por 1 a 0 com gol de Deyverson, e deu um grande passo para a conquista do Decacampeonato Brasileiro. Apesar de não ter feito gol, Dudu infernizou o lado esquerdo alvinegro e se não fosse o travessão, faria um lindo gol em Cássio.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!