Técnicos do Palmeiras duram em média 40 partidas desde a chegada de Alexandre Mattos ao comando do futebol

Técnicos do Palmeiras duram em média 40 partidas desde a chegada de Alexandre Mattos ao comando do futebol

A passagem de Roger Machado pelo Palmeiras chegou ao fim. O treinador foi demitido após a derrota para o Fluminense por 1 a 0, no Maracanã. Roger comandou o Alviverde em 44 partidas, número pouco acima da média dos técnicos palmeirenses após a chegada do diretor Alexandre Mattos, no começo de 2015.

Em três anos e meio com Mattos à frente do futebol, foram seis treinadores: Oswaldo de Oliveira, Marcelo Oliveira, Cuca, duas vezes, Eduardo Baptista e Roger Machado. A média de cada um é de aproximadamente 40 partidas antes da saída. Vale lembrar que somente Cuca, na primeira passagem, optou por não renovar contrato. Os demais acabaram demitidos.

Marcelo Oliveira, entre 2015 e 2016, e Cuca, 2016, trabalharam em 53 partidas cada e foram os que mais tempo ficaram empregados, além de serem os vitoriosos no período. Marcelo ganhou a Copa do Brasil em 2015 e Cuca o Brasileirão no ano seguinte.

A última vez que um treinador durou uma temporada completa no Palmeiras foi Gilson Kleina, em 2013.

Técnicos na era Alexandre Mattos:
2018 - Roger Machado: 44 partidas (entre janeiro - primeiro jogo - e julho)
2017 - Cuca: 34 partidas (entre maio e outubro)
2017 - Eduardo Baptista: 23 partidas (entre janeiro - primeiro jogo - e maio)
2016 - Cuca: 53 partidas (entre março e dezembro)
2015/16 - Marcelo Oliveira: 53 partidas (entre junho e março)
2015 - Oswaldo de Oliveira: 31 partidas (entre janeiro - primeiro jogo - e junho)
*Alberto Valentim comandou o time interinamente uma vez em 2015, uma em 2016 e 11 vezes em 2017. Ele não entra na conta.

(Crédito da foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras)

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Jornalista formado em 2005 pela Universidade Anhembi Morumbi e pós-graduado em Gestão e Marketing Esportivo pela Trevisan. Começou na Rádio Trianon e foi para o Lance!