Palmeiras só é obrigado por quem é brigado com ele

Palmeiras só é obrigado por quem é brigado com ele

O Palmeiras jogou pra não perder. E quase perde. Felipão jogou para empatar. E quase se perdeu. No frigir das bolas, acabou dando muito certo. Porque o Flamengo de velho não se encontrou e não se viu em decisão. Porque o Inter tinha de vencer o jogo duríssimo no Ceará. Porque time campeão é assim. Não precisa jogar bem para dormir na ponta. Mantendo a diferença grande de cinco pontos. E com apenas cinco rodadas até o final - com uma delas já descartável pela diferença.

O Palmeiras jogou pouco pela primeira vez com o time mais titular possível. Mas como os rivais jogam ainda menos, a culpa não é dele. Ao contrário: o mérito é todo palmeirense.

Líder e cada vez mais favorito ao título tendo atuado 14 vezes com no máximo 6 titulares. O nível do campeonato (mais uma vez) não é bom. O sarrafo está baixo. Daí a baixar o sarrafo no favorito é perder o nível e ser ainda mais baixo.

O Palmeiras é cada vez mais favorito (não obrigado) a ser campeão. Quem é brigado com o Palmeiras é que exige obrigação por título brasileiro.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.