(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

O Palmeiras de 2018 teve quatro técnicos diferentes no banco de reservas - dois deles interinos - três goleiros e uma marca de 27 anos quebrada. Desde 1991 a equipe não fechava a temporada com poucos gols sofridos como aconteceu.

Foram 77 compromissos - 74 oficiais e três amistosos - e somente 49 tentos levados por Weverton, Jailson e Fernando Prass. Na última vez com poucos gols assim também foram 49, porém em 71 compromissos. Apesar do número absoluto ser igual, a média atual é melhor, afinal foram seis partidas a mais disputadas por Roger Machado, Felipão, Wesley Carvalho e Paulo Turra.

Prova de que o ano foi positivo para o setor defensivo é o fato de o clube ter ficado nove partidas seguidas sem ser vazado, igualando a segunda maior série da história. A maior pertence a Zetti, com 12 jogos em 1987. A sequência começou logo depois da saída de Roger e contou com os outros três treinadores. Das 77 vezes em campo, em 39 o Palmeiras não levou gol.