Parabéns a vocês: Palmeiras 3 x 0 São Paulo

Parabéns a vocês: Palmeiras 3 x 0 São Paulo

Nickollas fez 13 anos ganhando do locutor do Allianz Parque Marcos Costi um tocante Parabéns a Você da torcida palmeirense. Cantado em coro pela mãe Silvia, a dupla The Best da Fifa. Decantado em cuore grato pelo Fiori Gigliotti que, na véspera, teve sua história contada por mim e pelo colega Paulo Rogério no livro que lançamos no Pacaembu.

No Allianz Parque, no Choque-Rei, agora são oito vitórias verdes e apenas um empate (que foi vitória tricolor no SP-19). Placar agregado de 24 x 4 absurdo. Como foi a diferença entre as equipes no clássico. A melhor partida de Mano e a pior de Diniz. Foram 11 chances do mandante na primeira etapa e apenas três do visitante que parece traumatizado na casa verde.

Diniz fez o certo. Daniel Alves na lateral, Luan na cabeça da área, Tchê Tchê e Igor Gomes por dentro, com Antony e Vitor Bueno pelos lados. Questão é que deu tudo errado. Problema é que Pato flanava como tantos, e estava desatento como o eficiente miolo de zaga tricolor. Arboleda errou a primeira da noite e cedeu a Deyverson (em grande dia, e com um lance de golaço mal anulado) chutar a bola que acabaria na cabeça de Bruno Henrique.

Eram 11. Com 20 minutos já poderia ter sido o segundo gol que saiu aos 41, quando Felipe Melo ganhou de cabeça de Arboleda e fez 2 a 0.

Diniz tentou atacar o que não havia criado com o Luan sacado. Igor Vinicius foi pra lateral, Tchê Tchê na função de Luan, Daniel Alves armando por dentro. Aos 11 um belo contragolpe de Zé Rafael acabou no gol de Scarpa, com todo o São Paulo assistindo ao lance. O Palmeiras tirou o pé que deveria seguir acelerando. Ou só manteve o pique pela vontade, raça e técnica de Dudu. Tudo aquilo que Pato parece viver em Patópolis. E o time do São Paulo em uma irrealidade paralela que dragou até Daniel Alves.

Até acabou tendo mais chances que o rival no tempo final (5 x 3). Mas a sensação é de que se mais tempo tivesse, Dudu levaria o Palmeiras a mais uma grande vitória ainda maior contra mais uma preocupante atuação tricolor em clássicos.

Festa para o palmeirense. Festa para Nickollas e Silvia. Torcedores que mostram como a companhia agrega. Como se associar e se aproximar funciona.

Um jogo para o Palmeiras usar como exemplo. Um clássico para o São Paulo usar no divã.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.