Pentas em 2002, Felipão encara Rogério Ceni agora como técnico

Pentas em 2002, Felipão encara Rogério Ceni agora como técnico

(Foto: César Greco/ Ag. Palmeiras/ Divulgação)

O jogo de estreia dos atuais campeões brasileiros na Série A 2019 marcará um encontro mais do que especial.

Pentacampeões do mundo em 2002, Luiz Felipe Scolari e Rogério Ceni se reencontrarão pela primeira vez do lado de fora da cancha para um duelo que promete muito.

O ex-goleiro e ídolo São Paulino decidiu nesta semana seguir o seu bom trabalho no Fortaleza, e visitará o Allianz Parque pela segunda vez como treinador.

Ceni nunca conquistou um ponto se quer na nova arena palmeirense. Foram duas derrotas como jogador e uma já como técnico do São Paulo.

Ainda no final de 2018, Scolari foi o primeiro treinador da Série A a parabenizar Ceni pelo acesso do Fortaleza, que semanas depois confirmaria o título inédito da Série B.

'Quero mandar aqui um grande abraço para quem classificou hoje matematicamente, o Fortaleza, ao Rogério Ceni, que foi um campeão do mundo com a gente e que a gente tem um apreço muito grande. Começa um trabalho espetacular', afirmou Scolari em coletiva após a vitória do Palmeiras para cima do Santos.

Apesar do respeito e amizade entre os dois, Ceni não deve ser muito bem recebido pela torcida palmeirense. Por toda sua história no São Paulo e pela rivalidade construída com Marcos nos anos 2000, Rogério nunca foi pessoa bem grata aos palestrinos.

O Fortaleza defende um dos melhores aproveitamentos dos times da Série A em 2019. Atual campeão cearense, o time de Rogério Ceni perdeu somente 3 vezes neste ano e possui uma das melhores defesas, com apenas 11 gols sofridos.

Palmeiras e Fortaleza se enfrentam neste domingo (28), a partir das 19h30 no Allianz Parque.

A partida será histórica também pelo fato de ser o primeiro jogo de Campeonato Brasileiro a ser transmitido pelo Esporte Interativo.

O jogo de estreia do Verdão será transmitida para todo Brasil pelo canal TNT.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!