Pequeno herói: a luta de Matheus

Pequeno herói: a luta de Matheus

Vencer é um conceito nada objetivo da vida, ainda que o seja no esporte. Ser o primeiro, ser o que restou entre tantos em uma disputa. Sem qualquer desconto para erros ou falhas, o alto rendimento é cruel. Ao menos até a segunda linha. Até que pessoas especiais cruzem o caminho e desconstruam esse conceito. Gente que vence com cada segundo a mais que conquista para viver.

Sucesso absoluto dentro de campo, a base do decacampeão profissional de futebol tem um motivo absolutamente superior ao campo para se sentir privilegiado. Fã de Edu Dracena, Matheus Alves é um presente que a vida trouxe ao verde. Zagueiro por paixão, talentoso por natureza, com 12 anos recém completos, foi chamado para atuar com os garotos de mesma idade, no Palmeiras. Era o começo de uma história de amor, de futebol e de garra. Muita garra.

Início de temporada, começo do ano que chora seus últimos dias, Matheus sofreu uma queda durante uma partida e foi encaminhado para exames mais detalhados, um desses que revelaria a ele seu maior oponente, seu camisa 9 mais difícil de ser batido. Guerreiro, daria muito mais do que palavras podem descrever para esse combate.

Uma lição. Um exemplo. Um respiro de superação.

A mãe, uma dessas mulheres que tiram força do chão, que fazem da dor, o gás, que fazem do problema, a solução, conta que nosso mini zagueirão foi diagnosticado com um coágulo na parte traseira da cabeça, na nuca e com metástase pela coluna. Era um tumor no cérebro que se colocava diante de uma família imensamente forte. Gente essa que passou dias de pesadelo.

8 horas de cirurgia. Matheus acordado. Era preciso acompanhar a atividade cerebral durante o processo. 9 dias depois de completar seu décimo segundo ano. Que força!

bd36a68e-9bec-4c81-8d1c-e71af5611bb9

Emocionada, ela conta sobre a meningite que não tardou a tentar dribla-lo. Sobre os efeitos radicais que a doença trouxe ao equilíbrio e aos movimentos do futuro capitão da Sociedade Esportiva cuja cor é a esperança, diria um amigo.

Na terceira etapa dos processos de quimio e radioterapia, Matheus já venceu. Cirurgia, fases de tratamento, a dificuldade de correr atrás de uma bola, mas nunca de sonhar em fazer como a cabeçada que o ídolo acertou mais de uma vez, na caminhada do Deca.

Restam mais três etapas da invasiva busca pela cura. Um detalhe para quem tem o brilho no olhar de uma criança, a fibra de quem corre pelo alviverde e o amor pela vida que ao lado de sua família, esse garoto abençoado tem. Meio tempo tá vencido.

E quem dera a vida tivesse a alma de Matheus. Ao lado da irmã, criou um canal no YouTube

onde, entre tantas coisas, conta sobre seu tratamento, busca ajudar, sim, ele de dispõe a dar quando poderia só receber, quem vive em situação semelhante. Líder se nota desde o início. Ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer.

Matheus, meu filho vai ver você erguer nos braços um campeonato pelo time cujas cores você defendeu até o último jogo. Seus pais estarão na arquibancada do Allianz Parque pra te ver subir de categoria em categoria até ser nosso novo 3. O segundo tempo não vai ser simples, nunca foi, né? E você não gosta de dias fáceis. Forjado na luta, tem prazer em superar. Categoria pra vencer.

Até ontem, você pode ter pensado que a bola estava rápida demais pro seu carrinho chegar, mas hoje você vai ouvir uma família de milhões se unirem à sua para te dar aquele gás que falta. Nossas vozes estão ao lado da sua, mamãe, papai. O contrato que vencerá em dias se renovará no papel e nos corações dessa torcida que agora é toda do Matheus.

Forza, Palestrininho! Você já venceu.

(Nota do autor: Matheus se reencontrou com seus amigos de Palmeiras, foto ilustração do texto, uma imagem que se autoexplica e ainda não teve seu contrato renovado com o clube. O vínculo se encerrará ao final deste mês. Pedimos a colaboração de todos para que ajudemos nisso e em acessar o canal dele no YouTube. A mãe afirma que lá é o espaço favorito dele para passar seu tempo e amenizar suas dores. Vamos bombar nosso pequeno herói!)

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.