Prestes a completar 150 jogos pelo Palmeiras, Bruno Henrique descarta favoritismo na estreia da Libertadores

Prestes a completar 150 jogos pelo Palmeiras, Bruno Henrique descarta favoritismo na estreia da Libertadores

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O ex-capitão e um dos líderes do elenco do Palmeiras falou com a imprensa nesta tarde de terça-feira, 3, no hotel em que o Verdão está hospedado em Buenos Aires. Bruno Henrique retomou a titularidade com Vanderlei Luxemburgo e vai completar diante do Tigre a marca de 150 jogos com a camisa do Palmeiras.

No clube desde 2017, o camisa 19 vai para a sua quarta Libertadores com a camisa alviverde, mas descartou um favoritismo frente ao Tigre, nessa estreia.

'A gente tem que saber da nossa força, do nosso elenco, dos nossos jogadores, nao podemos entrar pensando em favoritismo, entrar com muito respeito pelo time do Tigre, mas fazer o que a gente vem fazendo e impor o jogo tentando a vitória sempre', disse o capitão do Deca.

Bruno rechaçou que o clube vai priorizar a Libertadores durante o ano, mas admitiu um gostinho especial pelo torneio:

'Todos campeonatos que a gente joga são importantes pro clube, pra esse trabalho que vem sendo desenvolvido pelo clube nesses ultimos tempos, mas a Libertadores é diferente, claro que a gente conversa, eu tive a oportunidade com alguns aqui de chegar na semifinal em 2018. A gente sabe que a gente tem time, tem força pra poder brigar pelo título. Estamos trabalhando muito forte nisso. A gente se acostmuou a jogar a competição nos últimos anos, sabemos como é difícil. A gente vai fazer o máximo pra poder chegar.' afirmou o volante.

45481263671_b795622ff2_c

'Libertadores por ser mata-mata às vezes você perde nos detalhes, acho que ficou a lição para esse ano a gente chegar mais forte!', respondeu Bruno sobre o que o elenco aprendeu sobre as duas últimas quedas.

O Verdão não poderá fazer o reconhecimento do estádio Monumental Victoria, e Bruno Henrique acha que isso pode atrapalhar o Verdão, principalmente no início do jogo.

'Antigamente podia, se você consegue ter o reconhecimento você consegue se preparar melhor para a partida, você se acostuma com o tamanho do campo, essas coisas fazem diferença principalmente no início da partida, que o time da casa vem pra cima, até você entrar no espaço do campo demora um poquinho. A gente sabe que não acontece mais, então temos que entrar ligados desde o aquecimento para isso não interferir no resultado.'

'O fato do Tigre estar disputando a segunda divisão não dá nenhum demérito pra eles. Porque eles estõa na Libertadores, e é um itme forte, principalmente jogando em casa. O Palmeiras já jogou aqui e não conseguiu vencer, então temos que entrar focados, com respeito, mas sabendo que agora o Palmeiras está em outro momento, outra equipe. Esperamos fazer um grande jogo pra conquistar a vitória', finalizou Bruno Henrique.

48734598517_a6c1885259_z

Com 28 gols marcados, Bruno Henrique já está entre os cinco maiores volantes goleadores da história do Palmeiras. Os quatro primeiros do ranking são Zequinha (41), Marcos Assunção (31), Dudu (29) e Magrão (29).

Se formos levar em conta a média de gols por partida, porém, o camisa 19 é o vice-líder do ranking. Balança as redes a cada 5,32 jogos, número inferior apenas à de Marcos Assunção (4,67).

Bruno também já é o terceiro maior goleador do atual elenco, atrás apenas de Dudu (70) e Willian (44).

Confira todos os números de Bruno Henrique pelo Palmeiras:

Geral pelo Palmeiras
149 jogos (143 jogos titular)
28 gols
12 assistências

88 vitórias
36 empates
25 derrotas

Títulos
Campeonato Brasileiro 2018

Prêmios individuais
Bola de Prata 2018
Seleção do Campeonato Brasileiro 2018 (CBF)
Seleção do Campeonato Brasileiro 2018 (Mesa Redonda)
Melhor jogador do Campeonato Brasileiro 2018 (Mesa Redonda)

Artilharia
Artilheiro do clube no Brasileirão 2019 (10 gols)
Vice-artilheiro do clube no Brasileirão 2018 (9 gols)

Artilheiros do atual elenco
1º – Dudu (70 gols)
2º – Willian (44 gols)
3º – Bruno Henrique (28 gols)

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!