Quem apanha não esquece! Torcida do Palmeiras faz campanha para clube rebaixar o Cruzeiro

Quem apanha não esquece! Torcida do Palmeiras faz campanha para clube rebaixar o Cruzeiro

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

A rivalidade entre Palmeiras e Cruzeiro sempre foi grande. Os dois clubes que travaram duelos históricos na década de 90 e o início desse século, voltaram a se encarar em duelos eliminatórios pela Copa do Brasil nos últimos dois anos. Tanto em 2017 quanto em 2018 os mineiros eliminaram o Palmeiras.

A última eliminação veio com um gosto ainda mais amargo. Com um gol mal anulado pelo VAR na partida de ida no Allianz Parque, o Verdão empatou por 1 a 1 no Mineirão e acabou dando adeus à chance de chegar em mais uma final de Copa do Brasil.

Após o jogo, Mayke e Sassá se envolveram em uma briga, e nas redes sociais do clube mineiro, o Verdão foi bastante provocado, principalmente pela lembrança de que o único 'Palestra' de primeira era o Cruzeiro.

Um ano depois, os dois times se encontram no mesmo Mineirão com um cenário totalmente diferente. Com o Palmeiras já garantido na fase de grupos da Libertadores, um empate neste domingo rebaixa o Cruzeiro para a Série B pela primeira vez em sua história.

A torcida palmeirense não se esqueceu da briga e das provocações dos cruzeirenses no ano passado, e iniciaram uma campanha nas redes sociais para o Verdão rebaixar a raposa.

As fotos de Mayke levando um soco de Sassá aparecem em diversos perfis de torcedores do Verdão, que imploram para que o clube se vingue, agora em campo.

Coincidentemente, Mayke é cria da base do Cruzeiro, mas ficou insandecido após o episódio com Sassá.

Teve palmeirense relembrando da final da Libertadores de 2009, quando Juan Sebastian Veron ficou com o título em pleno Mineirão, fazendo uma brincadeira com a nova promessa da base alviverde:

E o gol que pode rebaixar o Cruzeiro pode ser feito por algum ex-jogador que passou pelo clube. O Verdão tem 8 jogadores que já vestiram a camisa azul celeste.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!