Rony promete cambalhotas no Palmeiras: "Se bronca fosse morte, eu já estaria morto"

Rony promete cambalhotas no Palmeiras: "Se bronca fosse morte, eu já estaria morto"

(Foto: Digue Cardoso/Agência Estado)

Em live no canal do YouTube do Nosso Palestra, na noite desta terça-feira (19), o atacante Rony falou sobre sua comemoração icônica, a cambalhota no ar. Questionado se a comemoração já o deixou em maus lençóis, o jogador brincou:

“Se bronca fosse morte, eu já estaria morto, porque o que eu recebi já de bronca nos jogos que eu fazia gol, é brincadeira. Minha mãe, irmãos, esposa, o Hércules (empresário do atleta), tem muita gente. Mas eu falei assim: "não adianta vocês me cobrarem uma coisa que não tem como tirar mais, porque isso já acontece naturalmente. Vem desde a época que eu jogava pelada no time do meu irmão.”

Ao ser perguntado sobre como aprendeu a fazer tal acrobacia, o camisa 11 do Palmeiras passou as dicas:

“Todo mundo me pergunta se já fiz capoeira. Eu falo “não, meu amigo. Você quer aprender? Vai pro interior, faz um monte de terra, fica se jogando pra trás que você vai conseguir." Como falei, vim de uma família bem humilde, então na nossa infância a gente tinha que arrumar brinquedo ou arte pra fazer. No lado da minha casa tem um colégio, com um muro. Eu ficava em cima do muro me jogando pra trás."

Perigo? Que nada! Rony se sente confiante com suas habilidades acrobáticas e não tem medo de uma possível lesão com sua comemoração:

"Graças a deus não tive nenhuma contusão, tenho certeza que nunca vou ter, porque isso já sai naturalmente.”

CONFIRA O BATE-PAPO COMPLETO COM RONY

  • Guilherme Paladino

    Guilherme Paladino

    Palmeirense, estudante de jornalismo na UNESP, com passagem pelo Torcedores e atualmente estagiário no Nosso Palestra. Apaixonado por jornalismo e por esportes. "A bola não entra por acaso."