Sem ser vazado, Felipão dá outra cara ao Palmeiras

Sem ser vazado, Felipão dá outra cara ao Palmeiras

(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras)

Já são 7 jogos sem tomar gols, feito que não acontecia há quase 26 anos, a última vez que o Palmeiras ficou tanto tempo sem tomar gols assim foi em 1992. E não é só isso que tem diferente no time do Palmeiras.

Com a chegada do Felipão, a confiança dos jogadores aumentou e a recuperação do elenco é nítida. Deyverson, que era um dos mais criticados por atuações ruins, já soma 11 gols com a camisa palmeirense, sendo que três desses gols são com o comando de Luiz Felipe. Dudu, que vinha em uma má fase desde que a proposta milionária da China foi recusada, também vive outro momento com o treinador. Marcou o gol decisivo que classificou o Palmeiras para as semifinais da Copa do Brasil e o terceiro gol no último jogo, contra o Vitória e soma 50 gols com a camisa do Palmeiras, sendo o jogador deste elenco que mais marcou pelo Palmeiras.

Com o comando do Felipão, o sistema defensivo do Palmeiras vem seguro e eficiente, evitando trocar passes na área da defesa e preferindo passes mais longos, para começar as jogadas de pé em pé mais a frente, sem correr grandes riscos. Felipão também tem feito uma rodagem de elenco, fazendo com que todos joguem e dando um descanso para os atletas que mais precisam.

O capitão Bruno Henrique sendo cada vez mais capitão, pede seriedade aos jogadores em campo, briga e depois aplaude e incentiva, a faixa está com o jogador certo. Lucas Lima já se mostra em outra fase também, o jogador vem sendo importante nas partidas, organiza o time com os passes e ajuda na marcação.

Não temos como afirmar se o Palmeiras vai ganhar todos os campeonatos que disputa, mas podemos afirmar que o caminho é esse.

Agora o Palmeiras volta para São Paulo e já na quarta-feira enfrenta o Botafogo, no Allianz Parque, às 21h, pela 20° rodada do Campeonato Brasileiro.

  • Isabella Soares

    Isabella Soares

    Isabella Soares, 20 anos, aprendiz de Mauro Beting, palmeirense e futura jornalista. Tenho sonhos altos, mas espero a minha vez.