Todos os nomes de todos os títulos desde 1960

Todos os nomes de todos os títulos desde 1960

Só pode ser decampeão como foi cada atleta que entrou em campo pelo
Palmeiras em 2018 como Weverton, Mayke, Luan Garcia, Gómez, Victor Luís, Felipe Melo, Bruno Henrique, Willian, Moisés, Dudu, Borja, Fernando Prass, Jailson, Marcos Rocha, Antonio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa, Thiago Santos, Jean, Hyoran, Lucas Lima, Keno, Deyverson, Gustavo Scarpa, Guerra, Artur, Thiago Martins, Papagaio e Tchê Tchê (dirigidos por Luiz Felipe Scolari, Wesley Carvalho e Roger Machado) quem foi eneacampeão em 2016 como Fernando Prass, Jailson, Jean, Mina, Vítor Hugo, Egídio, Zé Roberto, Thiago Santos, Tchê Tchê, Moisés, Róger Guedes, Gabriel Jesus, Dudu, Vagner, Vinicius Silvestre, Fabiano, João Pedro, Thiago Martins, Edu Dracena, Fabrício, Matheus Salles, Arouca, Gabriel, Rodrigo, Cleiton Xavier, Allione, Vitinho, Rafael Marques, Barrios, Alecsandro, Cristaldo, Leandro Pereira, Erik, Luan e Artur, dirigidos por Cuca.

Só pode ser eneacampeão quem foi octacampeão (depois da unificação dos títulos pela CBF em 2010) em 1994 como Velloso, Claudio, Antonio Carlos, Cléber, Roberto Carlos, César Sampaio, Flávio Conceição, Amaral, Amore Zinho, Rivaldo, Edmundo, Evair, Gustavo, Ferreira, Tonhão, Wagner, Juari, Fred, Paulo Isidoro, Alex Alves, Maurílio e Magrão, dirigidos por Wanderley Luxemburgo.

Só pode ser octo quem foi heptacampeão em 1993 como Sérgio, Gil Baiano, Antonio Carlos, Cléber, Roberto Carlos, César Sampaio, Mazinho, Zinho, Edilson, Edmundo, Evair, Tonhão, Ricardo, Alexandre Rosa, Jefferson, Flávio Conceição, Amaral, Jean Carlo, Maurílio, Sorato, Magrão, Saulo e Paulo Sérgio, dirigidos por Luxemburgo.

Só pode ser hepta quem foi hexacampeão em 1973 como Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo, Zeca, Dudu, Ademir da Guia, Edu, Leivinha, César, Nei, Raul Marcel, João Carlos, Polaco, Celso, Edson, Natálio, Zé Carlos, Careca, Zé Roberto, Ronaldo, Fedato, Mário e Pio, dirigidos por Oswaldo Brandão.

Só pode ser hexa quem foi pentacampeão em 1972 como Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo, Zeca, Dudu, Ademir da Guia, Edu, Madurga, Leivinha, Nei, Raul Marcel, João Carlos, Polaco, Zé Carlos, Ronaldo, Fedato, Bio e Pio, dirigidos por Brandão.

Só pode ser penta quem foi tetracampeão na conquista do Robertão em 1969 como Leão, Eurico, Baldochi, Nelson, Zeca, Dudu, Jaime, Ademir da Guia, Edu, César, Pio, Chicão, Neves, Luís Pereira, Monica, Dé, Zé Carlos, Cabralzinho, Copeu, Cardoso, Madureira, Vagner e Serginho, dirigidos por Rubens Minelli.

Só pode ser tetra quem foi tricampeão em 1967 na Taça Brasil como Perez, Geraldo Scalera, Baldochi, Minuca, Ferrari, Dudu, Zequinha, Ademir da Guia, César, Tupãzinho, Rinaldo, Servílio, Carrosinho e Lula, dirigidos por Mário Travaglini.

Só pode ser tri quem foi bicampeão no Robertão de 1967 como Perez, Valdir, Djalma Santos, Baldochi, Minuca, Ferrari, Dudu, Ademir da Guia, Dario, Servílio, César, Rinaldo, Doná, Jorge, Djalma Dias, Osmar, Geraldo Scotto, Zequinha, Suingue, Jair Bala, Gallardo, Gildo, Cardosinho, Zico, Helinho, João Daniel e Tupãzinho, treinados por Aimoré Moreira.

Só pode ser bi quem foi campeão na Taça Brasil de 1960 com Valdir, Djalma Santos, Valdemar Carabina, Aldemar, Jorge, Zequinha, Chinesinho, Julinho, Romeiro, Humberto Tozzi, Cruz, Ari, Valter Prado, Enio Andrade e Nardo, dirigidos por Oswaldo Brandão.

Parabéns a todos que jogaram e treinaram. Todos que treinaram como atletas e não entraram em campo. Todos que viram e ouviram. Todos que são os maiores campeões nacionais.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.