Três letras: S.E.P

Três letras: S.E.P

Foto: Cesar Greco/Divulgação

Em mil novecentos e trinta e TRÊS o Palestra Itália aplicava um sonora goleada por 8 a 0 no Corinthians. Além disso conquistou o torneio Rio-São Paulo, estadual e dos campeões à época.

No ano de mil novecentos e sessenta e TRÊS ganhamos pela TERCEIRA vez uma taça Internacional no México - que separando às sílabas do país da TRÊS. Ainda ganhamos no mesmo ano, na Itália, o torneio de Florença.

O ano de mil novecentos e setenta TRÊS nos reservou o sexto título brasileiro. Exatamente o dobro do número TRÊS! A identidade Palestrina neste mais de um milênio de existência.

Já a década de noventa teve em mil novecentos e noventa e TRÊS para alguns a maior glória palmeirense, apesar da libertadores de 99. A quebra do jejum de paulistas contra o rival Corinthians, pós a derrota no jogo de ida. Ludicamente foi quando nosso mascote, o porco, ecoou de forma definitiva nos estádios. Ironia do destino é que os porquinhos infantis mais famosos do mundo são TRÊS.

Os anos 2000 chegou e com ele expectativas de sempre ganhar TRÊS estrelas. Seja no estadual, copas nacionais e internacionais, ou campeonato brasileiro. Não aconteceu. Pois sabemos que trinca ases é mais fácil prever no poker do que em competições futebolísticas.

Dois mil e TRÊS e dois mil e TREZE jogamos a Série B e vencemos outros TRÊS que faziam parte do G4 na busca pelo posto de campeão do nacional.

Há TRÊS anos saímos de uma agonia em 2014 para vivermos a glória da Copa do Brasil. Fomos com essa conquista alçado na prateleira de TRÊS taças (98/10/15).

Nesta última quarta-feira (14), TERCEIRO dia útil da semana, o Palmeiras venceu Fluminense por TRÊS a zero. Com TRÊS jogadores distintos marcando os gols. Abrindo mais TRÊS pontos do principal adversário pela conquista, e assim completando oito do Internacional que ainda joga.

Há de lembrar que tanto Felipe Melo quanto Luan tinham um TRÊS nas costas. Edu Dracena joga com a TRÊS. Além do Borja vestir o número triplicado. Por consequência o mesmo número de brasileiros que (ainda) temos.

E o número alvo para a próxima semana é setenta e TRÊS.

TRÊS últimas palavras aos leitores: Sociedade Esportiva Palmeiras.

  • Alysson Rodrigues

    Alysson Rodrigues

    Frustrado por não ser atleta por algo que sou apaixonado viro jornalista para unir essas paixões: leituras futebolísticas e Palmeiras.