Três nomes podem fazer a base ressurgir no Palmeiras principal de 2018

Três nomes podem fazer a base ressurgir no Palmeiras principal de 2018

O Palmeiras chegou ao fim de 2017 comemorando cinco finais alcançadas nas categorias de base, mas o time principal quase não trouxe ao torcedor a experiência de acompanhar uma joia formada em casa. O meia Vitinho, emprestado ao Barcelona, foi o atleta formado na base com o maior número de jogos profissionais na temporada. Acredite: foram apenas duas partidas. Mas a expectativa relacionada ao aproveitamento de talentos formados na base para 2018 é positiva.

Nessa quarta-feira, a entrevista coletiva após o treinamento realizado no Centro de Excelência da Academia de Futebol foi com Artur, de apenas 19 anos. O meia iniciou sua passagem no Palmeiras na categoria sub-17 e ganhou sua primeira sequência como profissional na Série B do ano passado, emprestado ao Londrina. Foram 36 partidas como titular de 38 possíveis em uma campanha que não rendeu o acesso ao Brasileirão da Série A por uma vitória. Artur se destacou pelas pontas e foi um dos quatro protagonistas da temporada do time paranaense. Conquistar uma posição em qualquer uma das concorridas pontas exigirá esforço e excelente desempenho na rotina de treinos.

[caption id="attachment_7962" align="aligncenter" width="932"] Victor Luis passou pelo Ceará antes de ser emprestado ao Botafogo (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)[/caption]

Outro nome da base que deve conversar com os jornalistas nessa semana é o lateral-esquerdo Victor Luis, de 24 anos. Enquanto o Palmeiras sofria sem encaixar Egídio e Michel Bastos, o Botafogo tinha a certeza da titularidade na posição. Victor foi o terceiro jogador de linha que mais atuou na time de Jair Ventura, sendo 57 partidas no total, assumindo a titularidade em 55. A disputa pela posição acontecerá com Diogo Barbosa, cuja regularidade no Cruzeiro é muito semelhante. Diogo entrou em campo 59 vezes e foi titular em 58 partidas.

[caption id="attachment_7964" align="aligncenter" width="615"] Thiago Martins participou da campanha em que o Bahia quase conquistou uma vaga na Copa Libertadores da América (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)[/caption]

Por fim, o zagueiro Thiago Martins pode ser a solução caseira para a inevitável saída de Yerri Mina na temporada. Apesar de ter apenas 22 anos, Thiago já se destacou no Paysandu, no próprio Palmeiras de 2016 e, por fim, na reta final do Brasileirão de 2017 pelo Bahia, após se recuperar de uma lesão no joelho. O zagueiro já foi elogiado em recente entrevista coletiva de Alexandre Mattos e pode aproveitar seu bom momento para embalar na pré-temporada e se tornar o substituto de Mina ao lado de Edu Dracena.

Os outros zagueiros do elenco seguem como apostas. Luan e Juninho chegaram no ano passado e não se firmaram, enquanto Antônio Carlos pouco entrou em campo. O reforço Emerson Santos tem apenas 22 anos e teve sua primeira temporada no profissional em 2016, quando se destacou no Botafogo, mas quase não atuou no ano passado por ter optado não renovar com o clube alvinegro. Pedrão, de 20 anos, é uma jovem esperança que chegou do Água Santa e nem mesmo estreou com a camisa do Palmeiras.

[caption id="attachment_7965" align="aligncenter" width="696"] Roger deve montar ainda nessa semana um possível time titular nos treinos (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)[/caption]

O técnico Roger Machado ainda não esboçou nenhuma formação titular durante a pré-temporada, porém a expectativa maior de titularidade está mesmo em cima do defensor Thiago Martins. Victor Luis e Diogo Barbosa podem lutar pela vaga durante todo o Campeonato Paulista em meio a testes do novo treinador, enquanto Artur joga no setor mais concorrido do elenco e deve enfrentar mais dificuldades para se inserir entre os onze iniciais. Independente da titularidade, os três nomes têm capacidade e podem se tornar importantes peças de reposição durante o ano de 2018.

  • Rodrigo Fragoso

    Rodrigo Fragoso

    Formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e especializado em gestão, direito e marketing esportivo pela FIFA/CIES/FGV.