Vamos jogar bola. E vamos pegar no colo.

Vamos jogar bola. E vamos pegar no colo.

Quem escreve é o perfil @clubismozero. Eu adoraria ter escrito, mesmo não concordando 100% com qualquer texto - inclusive os meus: “Não fomos campeões, mas fomos a melhor campanha do Campeonato Paulista. Nem paulistão, nem paulistinha.
Também fomos os melhores da primeira fase da libertadores, estávamos bem colocados no campeonato brasileiro e nenhum jogador convocado para seleção na parada, mês cheio para treinar.
Esse discurso poderia ser utilizado há um mês ou há um ano, até por que nisso o começo de 2018 e de 2019 foram bem parecidos.
359 dias atrás, estávamos todos putos, pedindo a cabeça de Roger após um revés contra o Fluminense e, na nossa cabeça, uma lembrança do nosso frustrante 2017. 359 dias depois estamos todos putos com a teimosia de Felipão, após duas derrotas, uma delas custando eliminação e outra que custou o fim da maior invencibilidade do campeonato brasileiro em pontos corridos. 359 dias atrás não tínhamos um 11 titular e nem um padrão de jogo desejado definido. 359 dias depois temos os dois mesmo que não agradem a muitos. 359 dias atrás éramos enea. 359 dias depois somos deca e o decimo primeiro título pode se tornar uma realidade. 359 dias atrás éramos o maior campeão do Brasil. 359 dias depois e ainda somos.
359 dias atrás eu nem pensava que Felipão poderia voltar. 359 dias depois e ele está aqui, mas imagino que possa sair, não quero, sou fã, ele eh penta e deca, ele eh pai do Fabricio e do Leonardo, e eh pai também de toda a Família Palmeiras. Sabemos de tudo o que aconteceu há 359 dias mas não sabemos como estará daqui a 359 dias, como também não sabíamos como estaríamos hoje, estamos em primeiro, estamos ameaçados, mas ainda esperançosos, em todo esse tempo não havíamos perdido uma única partida pelo campeonato brasilero e só tinham sido 6 somando todas as competições, até então, mesmo número de títulos que Felipão coleciona com o Verdão. É hora de cobranças, mas também é hora de apoio. Terça tem a primeira das decisões para nossa maior obsessão e o time precisa de nós, torcida, assim como nós precisamos de vocês, time.” Texto do @clubismozero

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.