VAR tem que ser usado em lances discutíveis como o do Morumbi

VAR tem que ser usado em lances discutíveis como o do Morumbi

‪Protocolo do VAR, página 145 da regra do jogo, versão brasileira (grifo meu): para decisões SUBJETIVAS, como, por exemplo, INTENSIDADE de uma entrada, interferência em impedimento, considerações acerca de bola na mão (posição, intenção etc.), NORMALMENTE se RECOMENDA uma “revisão no campo de jogo” (OFR = On-Field Review).

Na versão original da regra do jogo, em inglês, na página 140, o termo usado é FREQUENTEMENTE APROPRIADO o árbitro de campo realizar a “revisão no campo de jogo”. Isto é: ir até o monitor do lado de campo e analisar o lance.

Por isso discordo TOTALMENTE dos analistas que entendem que no lance polêmico e discutível do pênalti desmarcado em Dudu no Choque-Rei o VAR não deveria ter acionado o OFR, a análise pelo monitor de Vinicius Furlan, o árbitro “central”.
Discordo ainda mais do conceito que alguns estão usando que o contato entre Reinaldo e Dudu que o árbitro marcou primeiramente como pênalti não seria caso de “ERRO CLARO E ÓBVIO”.

Para mim, e não há NADA no protocolo do VAR que indique o contrário, qualquer lance como o discutível pênalti desmarcado no Morumbi PRECISA SER VISTO PELO ÁRBITRO NO MONITOR.

SEMPRE.

Até porque o árbitro com personalidade precisa SEMPRE assumir a responsabilidade. Que “erre” ou “acerte” pela própria cabeça e olhos.

Ou que a Fifa e IFAB sejam mais CLAROS E ÓBVIOS a respeito do que seria um ERRO CLARO E ÓBVIO.

Tags:
  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.