Verdão convive com seca de gols nas últimas rodadas do Paulistão

Verdão convive com seca de gols nas últimas rodadas do Paulistão

(Foto:Cesar Greco/Ag.Palmeiras/divulgação)

São três empates consecutivos nas últimas três rodadas do Campeonato Paulista. Mais do que adiar uma provável classificação e a conquista da liderança geral da competição, um outro problema vem sendo recorrente no Palmeiras: a escassez de gols nos últimos jogos.

Se na Libertadores o Alviverde foi às redes em cinco oportunidades nos dois jogos disputados até aqui, a realidade das últimos rodadas do Paulista é bem diferente.

Nas últimas três partidas (contra Santos, Ferroviária e Inter de Limeira) o Palmeiras marcou apenas um gol. Além da falta de precisão nos arremates, fica evidente a dificuldade de transição entre meio e ataque.

Um exemplo claro do baixo poder de fogo do atraque do Verdão são os dois clássicos disputados até o momento: empate em 0x0 contra São Paulo e Santos.

Dos 15 gols marcados na competição, 12 foram feitos no segundo tempo, o que evidencia a dificuldade do Palmeiras na criação de jogadas ofensivas e a demora para balançar as redes.

Se por um lado o quarteto de ataque agrada, por outro a bola não chega com tanta qualidade a frente, e demora a chegar.

O Palmeiras atualmente ocupa a segunda posição do Grupo B do Paulistão, com os mesmos 19 pontos do líder Santo André, mas com uma vitória a menos que a equipe do ABC paulista.

Sem jogo no meio de semana, o Verdão tem uma semana de trabalho para corrigir sua transição ofensiva e colocar o pé na forma visando o derbi contra o Corinthians, no próximo domingo.