Virando o jogo: Ponte Preta 0 x 1 Palmeiras

Virando o jogo: Ponte Preta 0 x 1 Palmeiras

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A mais bonita jogada do Palmeiras em 2020 foi aos 28 da justa vitória contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Então ainda o empate mesmo com o time de Luxemburgo mais intenso, vivo e equilibrado com Zé Rafael bem como volante (de novo) e Willian pela direita (eficiente como sempre). Mas faltava o que Luiz Adriano mais uma vez fez muito bem: saiu da área, abriu na esquerda no espaço para Dudu aproveitar o ponto-futuro e derrubar o marcador só na ginga, servindo Lucas Lima para encher o pé para o bom goleiro Ygor também usar muito bem o pé para salvar o gol que sairia 4 minutos depois. Mais uma vez Luiz Adriano servindo e Willian aproveitando bem a bobeira do lado esquerdo defensivo da Ponte.

A equipe de Gilson Kleina só saiu para o jogo na segunda etapa. Chegou mais até a meta de Weverton, que fez duas grandes defesas. Aproveitou o talento de Saraiva para criar mais. E também as lesões de Ramires e Marcos Rocha, ainda que Patrick de Paula e Mayke tenham entrado bem.

Luxemburgo só pôde fazer uma troca desejada. E o resultado pareceu indesejado. Bruno Henrique entrou e não foi mal pela longa ausência. Mas a saída de Luiz Adriano desarticulou o contragolpe. Dudu e Willian foram isolados no 4-4-2 reformatado, Lucas Lima aberto pela esquerda previsivelmente não acompanhou o incansável Apodi, e a Ponte chegou bastante. Reclamou de 3 pênaltis que eu não marcaria. Mas não merecia muito mais em jogo de cinco oportunidades para cada lado. Como Dudu não mereceu o segundo amarelo que o impediu de fazer seu jogo 300 pelo Palmeiras no Allianz Parque contra o Mirassol.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.