Weverton!

Foi pênalti do Vítor Hugo? Dá pra discutir para mais de metro. Era para ser expulso Cristovam pelo segundo amarelo que o árbitro deu pra trás? Papo pra mais de quilômetro. Estava impedido o lance que daria no gol do Ex Felipe Baixola? Discussão de simpósio a respeito do frame exato para determinar se mesma linha ou não pelo VAR.
O que não se discute é que o Palmeiras voltou a ganhar e voltou a jogar pobre e pouco contra um rival desfigurado depois de um show contra o São Paulo.
O que se deve também discutir é porque o palmeirense não reconhece que Weverton é o goleiro que mereceu o coro ao final do sofrimento no Allianz Parque. Ele é o torcedor que foi celebrar com a torcida o terceiro gol contra o Tricolor. É o goleiro de três grandes defesas e ainda o pênalti que tem quem diz que ele não defende... O palmeirense também é corneta porque bem acostumado. É exigente de berço. É intransigente em algumas posições. Goleiro entre elas por ser bem defendido quase sempre por Primo, Nascimento, Jurandir, Oberdan, Fábio, Laércio, Valdir, Picasso, Maidana, Leão, Benítez, Gilmar, João Marcos, Zetti, Velloso, Carlos, Sérgio, Fernández, Marcos, Diego, Prass, Jailson.
E Weverton.
Ele tem merecido a confiança do ressabiado e nem sempre sabido palmeirense. O que fez contra o Ceará garantiu a vitória como outros pontos ganhos nem sempre reconhecidos. Como o trabalho dos preparadores Oscar e Thales com os três goleiros alviverdes.
Academia que é escola. Segurança que passa a confiança que falta para o resto do time que não é regular como os primeiros nomes de nossas escalações.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.