Willian pede passagem e Barbosa “recebe recado” de Luxa

Willian pede passagem e Barbosa “recebe recado” de Luxa

Todo jogo de futebol tem seu protagonista. Seja pra bem, seja pra mal, seja da forma mais improvável possível ou apenas com uma boa atuação. Tem dias, inclusive, que o protagonismo aparece no fato de se fazer ausente ou até desacreditado. A derrota alviverde tem dois lados da atenção. O que merece chance e aquele que foi convidado a sair.

William fez hat-trick, virou jogo e assumiu até a faixa de capitão. Não faz mais sentido tê-lo apenas como opção. A titularidade lhe é merecida e, agora, óbvia. As atuações inconstantes de Luís Adriano só evidenciam a questão. Em meio à derrota deste domingo, a intensidade do camisa 29 é necessária pra um Palmeiras melhor. Artilheiro, intenso, dedicado e confiante, ele precisa jogar.

E mesmo sem entrar em campo, Diogo Barbosa é destaque. Que nível de moral possui o jogador que atuou apenas em uma oportunidade, no ano, não faz parte do rodízio e viu um meia atacante ser improvisado na lateral. Se sua maior valência é o apoio e no dia que o time precisou disso, a função coube a um improviso, a inutilidade do camisa 6 passa a ser indiscutível. A falta de confiança do torcedor e a aparente da comissão técnica parecem definitivas. É um educado convite a se retirar.

Matías chegará como titular. Victor fica na função de reserva natural e Diogo ficará em algum lugar diferente, mas fora do Palmeiras. Pelo menos é a impressão que esse jornalista teve durante esse domingão. E não parece injusto. São dois anos de incertezas, desconfiança e críticas ferozes. A relação se mostra desgastada e sem maiores formas de reestabelecimento. A melhor opção para clube e jogador é encontrar um futuro com outras cores.

Não se tiram conclusões definitivas de uma pré-temporada, mas não se pode recusar os olhos para aquilo que se mostra além do óbvio. Compressão com o momento é necessário, mas benevolência é contraproducente e isso não cabe na vida do Palmeiras e tampouco no perfil de Vanderlei Luxemburgo.

Tags:
  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.