Yago Mateus e o desperdício da Sociedade Esportiva

Yago Mateus e o desperdício da Sociedade Esportiva

Com apenas 1,75 de altura, Yago Mateus dos Santos é uma das maiores promessas do basquete brasileiro desta década. O jovem que passou pelas categorias de base do Palmeiras entre 2013 e 2016, hoje já é uma realidade do esporte nacional, e com certeza faria história na Sociedade Esportiva Palmeiras, caso o clube não encerrasse o time de basquete profissional, em junho de 2015, um grande marco negativo da passagem de Paulo Nobre pela presidência da SEP.

Yago acaba de ser o MVP (melhor jogador) do sul-americano de basquete Sub-21, quando a seleção brasileira derrotou a Argentina na grande final e ficou com o título. O jovem de 19 anos fez história pelo Palmeiras ao marcar 56 pontos em uma única partida na decisão do estadual sub-17 diante do Paulistano, hoje clube o qual Yago defende e que inclusive ajudou a conquistar o NBB deste ano, sendo um dos grandes destaques da inédita conquista.

yago

Yago sempre foi tratado como uma joia dentro do clube e do próprio basquete brasileiro. Convocado para representar o Brasil desde 2014 e colecionador de títulos no alviverde, o jovem teve que sair do Palmeiras pelo limite da idade, mas sempre lembra com carinho do clube que o revelou para o cenário do basquete nacional.

Enquanto reina nos holofotes do futebol brasileiro, com estrutura de time europeu e salários astronômicos para manter o seu ‘estrelado’ elenco, o Palmeiras vê a sua força no basquete ficar somente nas categorias de base e nos livros de história.

Com uma tradição enorme no esporte, o Verdão revelou alguns nomes como Carioquinha, Oscar Schmidt e Leandrinho Barbosa. Somente o maior brasileiro da história do esporte, e o segundo brasileiro a conquistar uma NBA, pelo Golden State Warriors em 2015.

brasil_x_chile_fiba
Mesmo aos 19 anos, Yago já defendeu a seleção principal do Brasil

Para manter um time que brigaria pelo título da NBB, o Palmeiras gastaria uma folha salarial na casa dos R$ 300 mil, quantia que não pagaria nem o salário de um mês de muitos jogadores do elenco de futebol palmeirense.

Seria muito bonito ver o novo ginásio do Palmeiras receber jogos de Futsal, Vôlei e Basquete profissionais. O custo é alto, mas nada que o clube não consiga arcar com patrocínios e parcerias. A torcida com certeza abraçaria o projeto, assim como fez em 2014 e 2015.

Resta saber se o clube vai ter interesse de se tornar novamente uma Sociedade Esportiva, ou seguirá somente como Palmeiras Futebol Clube. Enquanto isso Yagos são moldados pelo belíssimo trabalho de base e doados de presente para os outros clubes.

Em 2014 a TV Palmeiras fez uma matéria apresentando o garoto para a torcida:

Somente na temporada passada do NBB, o Palmeiras revelou os seguintes atletas:

Armani - Basquete Cearense - armador
Arthur Pecos - Flamengo - armador
Coelho - Franca - armador
Douglas - Botafogo - pivô
Ferros - LSB - Ala
Henrique - Bauru - Ala
Jaú - Bauru - Ala/Pivô
José Carlos - Mogi das cruzes - pivô
Leandrinho - Franca - ala/armador
Marcão - Caxias do Sul - pivô
Paranhos - Caxias do Sul - ala/pivô
Thiagão - Joinville - pivô
Wesley - Mogi das Cruzes - pivô
Yago - Paulistano - armador

  • Contribuiu Fernando Galuppo - Jornalista e Historiador da Sociedade Esportiva Palmeiras
  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!