Opinião: ‘Que nasceu para ser campeão’

Afinal, 14 pontos não são nada para quem já ganhou 11 vezes. Para quem está prestes a ganhar a 12ª.

Desde 1914 ou 2001. Tem coisas que não dá para mudar. Não adianta brigar, espernear, culpar arbitragem. Pouco importa se são dois, três ou 14 pontos. Nada muda, nada mudará.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

VEJA NO NOSSO PALESTRA
Mayke, do Palmeiras, comenta possível marca histórica com título

Porque poucos sentem tão bem o Brasileirão como a gente. Poucos conhecem a competição assim. E nenhum esteve tantas vezes no topo do país do futebol com o melhor futebol do país.

De Arrancada Heroica em Arrancada Heroica. De Academia em Academia. A história se repete nos assuntos bons e ruins. Por que não aconteceria nos melhores?

Assim como em 99, com River na semi, 2020 nos deu uma pequena parada cardíaca. Assim como 2001, com Boca, 2023 nos mostrou que o fantasma segue vivo. Assim como tantas e tantas vezes, ninguém desanima. E ninguém desacredita.

Só eles, que não temem como deveriam. Que olham para nós e não entendem o tamanho. Não entendem as dificuldades que vamos impor para qualquer um que passar pelo nosso caminho.

Afinal, 14 pontos não são nada para quem já ganhou 11 vezes. Para quem está prestes a ganhar a 12ª.

Porque só um nasceu para ser campeão. E segue vivo por este objetivo.

Hoje é dia de mais uma das muitas que vimos e ainda veremos. É dia de fechar um ano caótico com um dos melhores títulos de nossa história.

É dia de Palmeiras.