Peça importante: saiba sobre Carla Nunes, jogadora do Palmeiras

Carla é a atual artilheira do Campeonato Brasileiro A1

A atacante Carla Nunes é uma peça muito importante para o Palmeiras. Os bons números no saldo de gols alviverde tem esse nome e sobrenome. O NOSSO PALESTRA e o Análise Alviverde contam um pouco sobre os números de Carla nesse começo do campeonato. A dona da camisa 10 da equipe feminino do Verdão começou o ano da melhor maneira. 

Aos 29 anos, Carla vem sendo a solução das partidas. Ela ficou conhecida por fazer gols de todas as maneiras, sem precisar sequer ajeitar a bola. Com muito recurso técnico e de improviso, a artilheira tem muita intimidade com as redes.

Relacionadas

Atual artilheira do Campeonato Brasileiro A1, Carla Nunes tem uma média de 1,29 gols/partida. Variando suas ações, a camisa 10 faz função central de armação, tem condições de atuar pelas beiradas e sempre chega à área para arrematar.

A camisa 10 cria um laço muito bom entre o meio e o ataque do time alviverde. Carla conversa bem com todas as jogadoras do elenco, apresenta um bom futebol em todos os jogos e, até quem não torce para o Palmeiras, fica esperando para falar o famoso “Hoje tem gol da Carla Nunes”.

Mesmo com os reforços que vieram para 2020, Carla é incontestável no time. O Palmeiras formou uma equipe com grande potencial para disputar títulos contra times já bem estruturados e consolidados no futebol feminino. 

O trabalho feito pelo técnico Ricardo Belli, juntamente da comissão e atletas, já renderam para o Palmeiras 5 vitórias e 2 derrotas em um total de 7 jogos na temporada. Carla marcou 9 gols nestes 7 jogos, dos 19 que o time anotou.

Carla e o caminho dentro do futebol 

Chegando para ser camisa 10, Carla Nunes veio ao Palmeiras juntamente com a reestruturação do time, em 2019. Com um elenco recheado de craques, o grupo disputou o Campeonato Brasileiro A2 e conquistou uma vaga na elite da competição. Carla também competiu pelo Campeonato  Paulista e conquistou o título da Copa Paulista no ano de sua estreia com o time profissional. 

Experiente, a atleta de 29 anos já passou pela Portuguesa, Audax, 3B da Amazônia e também jogou alguns anos fora do país, na China. Voltou ao Brasil para fazer parte do projeto do Verdão. 

Leia mais:

Papo tático: como o time feminino do Palmeiras retornou para o Brasileirão