Após saída do Palmeiras, Jean Quiñonez revela: ‘Uma das melhores etapas da minha vida’

Em entrevista exclusiva ao Nosso Palestra, o equatoriano analisou sua trajetória no Verdão, falou sobre sua saída e agradeceu a torcida

Depois de uma temporada, 13 jogos oficiais disputados pelas categorias de base e o título do Campeonato Paulista Sub-20, o meia e lateral-esquerdo Jean Quiñonez, de 19 anos, deixou o Sub-20 do Palmeiras e rumou para a equipe do Santa Cruz, visando a disputa do Campeonato Pernambucano e do Campeonato Brasileiro da Série C. Anunciando sua saída oficial do Verdão e oficializado pelo Tricolor na noite de sexta-feira, a partida do jogador já havia sido antecipada pela reportagem do NP.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram
 / Ouça o NPCast!

Agora ex-atleta do Verdão, o jovem conversou de maneira exclusiva com o NOSSO PALESTRA e explicou sua saída para o futebol pernambucano, pontuando que o esporte é dinâmico, mas que nada apaga o carinho que construiu pela equipe paulista.

– O futebol é dinâmico e as coisas mudam do dia para a noite. Infelizmente acabei saindo do Palmeiras, mas nada tira o carinho que tenho pelo Verdão.

Questionado sobre um dia retornar e atuar pela equipe profissional do Verdão, Quiñonez enfatizou:

– O Palmeiras não é grande, é gigante. Ninguém rejeitaria uma oferta para jogar no maior campeão do Brasil.

 Natural do Equador, Quiñonez passou por Universidad Católica e CS Norte América, ambas equipes equatorianas, além do Gafanha de Portugal, antes de enfim chegar ao Palmeiras. Investindo pesado em captação de atletas, o jovem foi observado, e posteriormente foi emprestado ao Verdão. Sobre a sensação de ser escolhido pela diretoria, pontuou:

– É uma sensação boa quando você é escolhido por um grande clube como o Palmeiras, estava assistindo seus jogos, seus títulos e era algo para não perder.

Apesar de ter iniciado a carreira como atacante, o equatoriano chegou ao Brasil e logo virou meio-campista, durante um período de treinamentos com a equipe profissional de Vanderlei Luxemburgo, na preparação para o retorno do futebol. Já no sub-20, com Wesley Carvalho, passou também a atuar como lateral-esquerdo, atendendo necessidades do elenco. Tão polivalente apesar da pouca idade, o jovem revelou em qual posição se sente mais confortável para jogar.

– Quando cheguei na pré-temporada me ensinaram a jogar como meio-campista, foi difícil, e ao mesmo tempo o melhor que pude ver aconteceu, vou escolher sempre jogar como meio-campista, é uma das minhas posições favoritas.

Na equipe Sub-20 do Palmeiras, foi o estrangeiro com mais minutos dentro de campo, totalizando 818 espalhados em 13 partidas. Perguntado sobre a marca atingida, ainda que dividisse espaço com mais oito estrangeiros no elenco, o jovem ressaltou que o número mostra a eficiência do trabalho.

 – Quando cheguei ao clube não podia esperar para entrar em ação, minha intenção era jogar todas as partidas e graças a Deus foi assim, é bom ser o estrangeiro com mais minutos, quer dizer que o trabalho foi eficaz.

Agradando Abel Ferreira, o meio campista foi convocado para ficar no banco de reservas na vitória por 3 a 0 diante do Ceará, pela Copa do Brasil, e no triunfo por 2 a 0 sob o Fluminense, no Campeonato Brasileiro. No entanto, com diagnostico de covid-19 positivo, a possível sequência no elenco profissional foi interrompida.

Camisa utilizada por Quiñonez na equipe profissional (Foto: Reprodução/Instagram Pessoal)

Finalizando, Jean Quiñonez agradeceu a diretoria alviverde pela oportunidade e também aos fanáticos torcedores do Palmeiras. Para ele, a experiencia no clube fez parte de uma das melhores etapas de sua vida e ficará marcado na memória.  

– Só quero agradecer por ter me dado a oportunidade de jogar e conhecer um torcedor que não se rende facilmente, foi incrível o que vivi e sempre serei grato. Fizeram parte de uma das melhores etapas da minha vida e ficarão para sempre na minha memória. Avanti palestra!

LEIA MAIS