Artilheiro da base do Palmeiras, Giovani Henrique analisa a temporada 2020 e projeta 2021

Em entrevista exclusiva ao Nosso Palestra, o atacante falou sobre o bom momento e a expectativa de estrear no profissional

Presente na lista dos 50 atletas inscritos pelo Palmeiras na Copa Libertadores 2020, o atacante Giovani Henrique é tido como uma das principais joias das categorias de base do Verdão. Fruto da geração 2004, o jovem fez sua estreia pela categoria sub-17 na última temporada, empolgando a torcida e ganhando oportunidades no sub-20.

Ao todo foram 17 partidas na temporada, com 14 gols e 5 assistências, sendo o artilheiro da base alviverde em 2020. Com um total de 1129 minutos em campo, Giovani precisa, em média, de apenas 59 minutos para participar diretamente de jogadas que resultam em gol.

Natural de Arujá (SP), Giovani chegou na Academia de Futebol em 2015, para integrar o elenco sub-11. Logo na primeira temporada, foi campeão Paulista da mesma categoria. Participou também da campanha do título Paulista Sub-13 em 2016 e foi o grande protagonista do título estadual sub-15 de 2019, sendo artilheiro do time com 15 gols marcados.

Além dos troféus estaduais, a promessa alviverde coleciona passagens pela Seleção Brasileira desde o sub-15 e experiência internacional com o Verdão. Em 2019, ele foi campeão da Evergrande Cup U-15 e We Love Football U-15, torneios realizados na China e Itália respectivamente.

Dentro de campo, o canhoto possui habilidade acima da média e geralmente atua pelas beiradas do campo. No entanto, já realizou partidas como meia armador e centroavante. Tecnicamente, Giovani tem como principais características o drible, a velocidade e a visão de jogo. Em entrevista exclusiva ao NOSSO PALESTRA, o jogador revelou em qual posição prefere atuar dentro das quatro linhas.

– Acho que a posição que me sinto mais confortável é a de ponta direita.

Grande destaque individual do elenco palestrino, ele se diz satisfeito com sua temporada, apesar das barreiras impostas pela pandemia do novo coronavírus. Realizando uma autoanálise, o jovem disse que evoluiu ao longo do ano.

– Foi uma temporada ótima individualmente, com gols e grandes partidas. Com certeza foi um ano, apesar de todas as dificuldades da pandemia, que me ajudou a evoluir muito.

Além da titularidade e protagonismo no sub-17, o jovem ganhou minutos pela categoria sub-20, na fase final do Campeonato Brasileiro. Perguntado sobre a diferença tática entre as duas categorias, ele distinguiu o jogo do sub-20 como estudado e o sub-17 mais intenso.

– Talvez a principal diferença seja que no sub-20 o jogo é mais estudado, com mais espaço. Já na categoria sub-17, é mais intenso.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast

Já coletivamente, o Palmeiras fez uma boa temporada, porém terminou 2020 sem nenhuma conquista. Apesar da liderança do grupo A no Campeonato Brasileiro Sub-17 e segunda melhor campanha geral, a equipe parou nas quartas de finais, diante do Flamengo. Na Copa do Brasil, o time chegou às semifinais, perdendo a vaga nos pênaltis, em confronto duro contra o São Paulo.

Perguntado sobre que faltou para atingir a glória máxima nas competições, o jovem ressaltou os erros que aconteceram durante as partidas, além do baixo índice de aproveitamento das oportunidades criadas.

– Nossa equipe fez uma boa temporada, mas acho que faltou algo para irmos mais longe, como aproveitar melhor as oportunidades que criamos durante as partidas e errar um pouco menos. Mas serviu de grande aprendizado para o grupo e para a minha evolução.

Giovani Henrique em ação pelo Palmeiras (Foto: Fabio Menotti)

Em temporada repleta de jovens no elenco profissional, com 13 atletas oriundos das categorias de base estreando – número recorde na história do clube – perguntamos ao Giovani sobre a expectativa de atuar no time de Abel Ferreira em breve. De maneira cautelosa, o atacante disse trabalhar firme pela oportunidade.

– Vou continuar trabalhando firme para quando a oportunidade vir aproveitar da melhor maneira possível. Se Deus quiser, está perto!

Giovani assinou contrato profissional com o Palmeiras recentemente

Já visando a temporada 2021, com início previsto para março, o jovem finalizou a conversa ressaltando as expectativas individuais e coletivas para o ano. Pensando em retornar à seleção brasileira, a principal meta do atacante é ser novamente o destaque das categorias de base, com gols e quem sabe conseguir chances no profissional.

– A expectativa individual é conseguir fazer uma excelente temporada, sendo artilheiro, destaque das competições e subir para o profissional, além de voltar a vestir a camisa da Seleção Brasileira, que já usei em algumas oportunidades no último ano. Mas antes de tudo isso, é irmos bem coletivamente, sendo campeão de todas as competições que participarmos.

LEIA MAIS
Aos 18 anos e com contrato renovado, Vanderlan comemora estreia no profissional
Categorias de base: Palmeiras contrata Riquelme, atacante do Ibrachina
Sub-20: Palmeiras contrata volante do Botafogo com passagens pela seleção