Candidato a melhor jogador da Libertadores, Weverton relembrou grandes momentos do bicampeonato da América

Goleiro e ídolo do Verdão falou sobre o duelo contra o River Plate, no Allianz Parque e celebrou a ajuda 'do anjo'

Candidato a receber o prêmio entregue pela Bridgestone de melhor jogador da Libertadores da América 2021, Weverton concedeu entrevista à TV Palmeiras Plus às vésperas da decisão, prevista para esse sábado (27), em Montevidéu, e relembrou um dos jogos mais emocionantes da última edição do torneio, diante do River Plate, no Allianz Parque.

  • A saída da Academia para o estádio disse muita coisa. Estou aqui desde 2018, nunca vi isso, nunca presenciei. A gente viu todo esse carinho e amor do torcedor pra gente, foi algo espetacular. Isso porque, por mais que eles não pudessem estar com a gente em campo, sabíamos que lá fora tinha milhões de pessoas emanando boas energias – comentou.

Logo nos minutos iniciais do confronto, que terminou com vitória da equipe argentina por 2 a 0, Rony perdeu o gol que poderia ter mudado o rumo da partida. Segundo o camisa 21, foi o único momento da partida em que o Palmeiras teve chance de ir à rede.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

– Eu brinco que todo o nosso sofrimento começou daí pra frente. Não fizemos mais nada no jogo. O jogo foi tão louco, que eu não me lembro de mais nada. Só lembro até o Rony perder aquele gol. Daí pra frente, foi só tortura – continuou.

Weverton revelou o motivo pelo qual trocou de luva durante o jogo, após não conseguir fazer uma defesa com segurança.

– Foi a primeira defesa que fiz no jogo, mas não consegui segurar a bola. Então, pensei: ‘vou trocar de luva. Vou botar outra luva enquanto é tempo, enquanto está 0 a 0’. Quando troquei a luva, sofri dois gols: ‘Que luva de merda. Para que fui trocar a luva?’. Quando chegou o intervalo, joguei a luva fora – óbvio. Coloquei a terceira luva. Usei 3 luvas nesse jogo.

Por último, o ídolo do Palmeiras relembrou o momento em que o River Plate foi à rede pela terceira vez, mas o árbitro de vídeo anulou.

– Nunca imaginei que o VAR iria chamar, até porque eu vi que o cara veio de trás. Como estaria impedido? Foi o anjo do Senhor que bateu no ombro do VAR e falou: ‘Meu filho, dá uma conferida direito que tem um negócio pra você fazer’. Não vejo outra explicação. A gente sabe que essas coisas são difíceis do VAR olhar. Parando pra pensar tenho certeza que o Senhor mandou o anjo lá e disse pra ele dar uma olhadinha com calma que tem uma coisa errada – finalizou.

Além de Weverton, outros cinco jogadores concorrem ao prêmio de melhor do Copa Libertadores da América. Ainda pelo lado do Palmeiras, Raphael Veiga e Rony são os indicados. Já no Flamengo, Arrascaeta, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique vivem a expectativa de vencer o anel da patrocinadora.

LEIA MAIS