Com Petraglia internado, Palmeiras não consegue avançar por Rony

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A novela envolvendo o atacante Rony, o Atlhetico-PR e o Palmeiras parece ainda estar longe do seu final. Negociando a compra do atleta há duas semanas, o Verdão parece ser o destino mais provável do atacante de 24 anos, o problema é o imbróglio entre Rony e o seu clube, principalmente porque Mario Celso Petraglia está internado.

Responsável primário pela negociação, o presidente do Furacão segue no hospital, dificultando e deixando o Verdão de mãos atadas na negociação, uma vez que a proposta já está na mão do staff do jogador, que inclusive esteve na Academia de Futebol neste semana. Porém para aceitar o acordo com o Verdão, Rony teria que abrir mão de uma parcela do valor da negociação.

Ao Palmeiras, resta esperar para que Petraglia saia do hospital e que as duas partes se resolvam para que enfim Rony possa seguir a sua carreira, desta vez de verde.

A diretoria alviverde até admite dar uma compensação financeira ao atleta caso ele consiga ceder e se resolver com o seu atual clube. Não passa pela ideia do Verdão aumentar a proposta que já foi feita ao Atlhetico.

O Corinthians, que também está interesado no jogador, está com mais dificuldades no negócio. O Atlhetico se irritou com a demora do alvinegro em cumprir algumas exigências da negociação e apenas uma reviravolta muito grande faria com que Rony fosse atuar no time de Parque São Jorge.

Afastado do time principal do Atlhetico, Rony fica a cada dia com menos clima dentro do clube paranaense, e para que a novela acabe, alguma das duas partes terá que ceder.

O Palmeiras fez uma proposta de 6 milhões de euros pelo futebol de Rony. O jogador e seus representantes entendem que ele deve ficar com metade dessa quantia.

Já na versão do Furacão, em caso de saída, Rony teria que receber apenas 1 milhão de euros.

O jogador só deve desembarcar na Barra Funda caso consiga resolver essa pendência.