Contrato de Dudu com Al-Duhail não prevê metas que obriguem sua compra

(Foto: Cesar Greco / SE Palmeiras)

O contrato de empréstimo de Dudu ao Al-Duhail não prevê metas de desempenho que, caso existissem e fossem cumpridas, obrigariam a compra do camisa 7 pelos catari. Porém, se o clube do Catar desejar comprar o jogador após o período de um ano, poderá exercer uma cláusula de opção de compra de 80% de seus direitos econômicos por mais 6 milhões de euros (R$ 36 milhões), sem necessidade de consultar o Alviverde ou o atacante.

Relacionadas

Por outro lado, se o Al-Duhail não quiser mais contar com os serviços do jogador após o período de empréstimo, Dudu voltará ao Palmeiras, onde tem contrato até 2023. Devido a essa possibilidade de retorno, o marketing alviverde inclusive evita preparar ações de despedida do seu jogador mais importante dos últimos anos.

A diretoria palestrina está satisfeita com os moldes do negócio e entende o acordo como um "win-win": o Palmeiras lucrará mais de R$ 42 milhões em um empréstimo e não pagará o salário mais caro do elenco por um ano, além de ter a possibilidade de embolsar mais R$ 36 milhões em caso de venda do Dudu; o Al-Duhail, por sua vez, poderá fazer um período de teste com o atleta antes de decidir contratá-lo em definitivo.

Dudu deve viajar nos próximos dias ao Catar para conhecer o país de sua nova equipe. Já há um acerto entre os catari e o Verdão desde a noite de quinta-feira passada (9), e resta apenas a assinatura do contrato pelo atacante para o anúncio de seu empréstimo.