Grupo da oposição faz proposta para ampliar participação feminina na política do Palmeiras

Membros do Ocupa Palestra afirmam que atual gestão não realizou mudanças significativas em relação ao tema

O Ocupa Palestra, grupo de oposição à situação no Palmeiras, protocolou nesta quarta-feira (6) uma proposta de mudança estatutária visando promover maior participação de mulheres na política do Verdão.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

VEJA NO NOSSO PALESTRA
Confira áudio do VAR de lance polêmico de clássico entre São Paulo e Palmeiras

De acordo com o posicionamento emitido, o Ocupa Palestra entende que a atual gestão não teve atitudes concretas, avanços estruturais ou discussões significativas sobre o tema. Com isso, foi idealizada e sugestão de alteração no estatuto.

– Nossa proposta de mudança estatutária reflete o desejo genuíno de ampliar a participação e garantir uma representação de mais mulheres dentro da instituição. É essencial que as perspectivas de mulheres sejam recebidas, ouvidas e representadas. Mesmo tendo uma mulher hoje no comando do Palmeiras, estas questões não têm sido discutidas – afirmou Julien de Oliveira, uma das lideranças femininas do movimento.

A proposta busca ampliar o direito de voto, que hoje é restrito ao titular da matrícula de um associado ou associada ao clube social, aos dependentes maiores de idade.

– Um jovem dependente que completa 18 anos ganha automaticamente e de graça um título individual. Já uma mulher na mesma condição, precisa pagar para ter o esse direito assegurado, que significa votar e ser votado. Esse tipo de absurdo já poderia ter sido revisto com uma mera decisão administrativa – completou Julien.

– Nossa proposta elimina a distinção entre sócio titular e dependente para fins políticos. Com isso, esperamos assegurar maior participação nas eleições e que mais mulheres tenham condições estatutárias para votarem e serem votadas. Acreditamos firmemente que a inclusão e a democracia são fundamentais para o funcionamento saudável do clube. Estamos comprometidas não apenas em levantar esse debate, mas também em apresentar propostas concretas e que promovam mudanças efetivas – disse Anna Olimpia, uma das fundadoras do Ocupa Palestra.

O grupo promete promover um debate aberto ainda no mês de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, e convida todas e todos os palmeirenses a participarem e contribuírem.

Sobre o Ocupa Palestra

“O Ocupa Palestra é um movimento feito por torcedoras e torcedores palmeirenses que buscam construir um Palmeiras efetivamente de todos, com maior democracia e transparência e que não exclua seu torcedor do estádio por meio de ingressos com valores extorsivos ou do seu entorno por meio de um cerco arbitrário e desproporcional que impede a circulação de pessoas nas ruas ao redor do clube em dias de jogos.”