Palmeiras aceita oferta da Conmebol e vai ao Paraguai para vacinar seu elenco contra a Covid-19

Viagem está marcada para a próxima segunda-feira e deve contemplar boa parte da delegação

O Palmeiras aceitou a oferta da Conmebol e vai vacinar seu elenco contra a Covid-19, conforme informou o Globo Esporte e confirmou o NOSSO PALESTRA. O clube optou por usar o benefício oferecido pela entidade e vai ao Paraguai na próxima segunda-feira para a primeira dose do imunizante – do laboratório Sinovac.

Desde maio, a confederação tem vacinado delegações dos clubes que participam de suas competições. Atlético-GO e Atlético-MG foram os primeiros brasileiros a participarem do movimento. A princípio, o Palmeiras recusou a oferta, sob o argumento de que um alinhamento com o Plano Nacional deveria existir.

Relacionadas

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!

Ao GE, o clube citou uma “situação excepcional, que extrapola fronteiras e não se enquadra no contexto nacional” e emitiu um comunicado a respeito. Confira:

“Desde o início da pandemia o Palmeiras se colocou na condição de seguidor das orientações das autoridades da saúde. Acreditamos que para se combater uma pandemia, ciência, disciplina e coordenação são fundamentais.

Agora estamos diante de uma situação excepcional, que extrapola fronteiras e não se enquadra no contexto nacional. Entendemos que nessas circunstâncias, a decisão sobre como proceder cabe ao cidadão. A instituição está viabilizando que seu colaborador tenha todas as condições de tomar sua decisão.

Ademais, avaliamos tal atitude como positiva para o combate à pandemia, ao mesmo tempo que não fere os princípios e normas do Plano Nacional de Imunização.”

O Palmeiras vai ao Paraguai em um voo fretado, tomará a vacina na segunda (14) e já retorna ao Brasil, para Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, para o confronto diante do Juventude, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. A segunda dose deve ser aplicada na véspera do jogo contra a Universidad Católica-CHI, pelas oitavas da Libertadores, no dia 14 de julho.

LEIA MAIS