Palmeiras tem semana decisiva para definição da fornecedora esportiva para 2025

Clube espera anunciar vencedora da concorrência até o final desta semana. Puma segue com maior oferta para renovar o vínculo por mais três anos

O Palmeiras abriu uma concorrência para ver quem será o seu fornecedor esportivo a partir de 2025. O NOSSO PALESTRA apurou que o clube espera definir a vencedora até o final da semana e a lista conta com Puma, Legea e Adidas.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

VEJA NO NOSSO PALESTRA
FPF divulga áudio do VAR de Palmeiras e São Paulo

Até o momento, a proposta mais vantajosa ainda é a da Puma, que ofereceu R$ 50 milhões anuais entre produtos e dinheiro – 25% acima do valor atual e um valor de premiação, incluindo o futebol feminino pode fazer com que o montante chegue até R$ 60 milhões. No entanto, o clube ainda não fechou a renovação com a marca alemã.

O NP soube que pessoas ligadas ao clube entendem que o Verdão ainda não definiu a fornecedora de materiais esportivos para os próximos anos por esperar uma proposta melhor da Adidas. A marca conta com um bom relacionamento com a diretoria palestrina e mantém conversas para assumir esta função desde meados de 2023.

Outra ala da diretoria acredita que o clube já deveria ter renovado com a Puma por mais três anos. Eles entendem que a oferta é mais vantajosa e não faz sentido esperar por um novo movimento da concorrente alemã, uma vez que ela já fez a oferta para retornar ao Palmeiras após seis anos longe e o montante final é abaixo das concorrentes.

A empresa tem uma oferta considerada inferior à da Puma. Em relação aos royalties propostos ao Maior Campeão Nacional, estes estão na casa dos 30%. O número é menor ao que é pago ao Flamengo, que recebe cerca de 35%.

Além destas propostas, a Legea também entrou em contato com Verdão. A marca busca entrar no mercado brasileiro e viu no Alviverde uma boa oportunidade. O clube, no entanto, tem receio de que a empresa não terá a capacidade de distribuição necessária.