Análise: ‘Breno Lopes mais erra que acerta em um Palmeiras que precisa voltar aos eixos’

Verdão tem atuações abaixo sem peças importantes, e atacante precisa rever algumas coisas para não piorar situação dentro do clube

A vitória do Palmeiras sobre o Goiás por 1 a 0, pelo Brasileirão, não ficou marcada pelos três pontos conquistados no apagar das luzes, mas sim por toda a situação por trás disso. Até o gol, o jogo não apresentava grandes momentos. Depois, mostrou o pior deles.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

Abel Ferreira faz testes antes dos jogos decisivos contra o Boca Juniors-ARG pela semifinal da Libertadores. Em mais um deles, com Veiga no banco por conta de um resfriado, optou por entrar em campo com Breno Lopes ao lado de Rony, com Artur fazendo a função um pouco mais centralizado.

Mas a partida do Verdão com essa formação não foi boa. O time não conseguiu criar, não foi efetivo e não assustou. Criou poucas chances com um ataque que não estava bem. Apesar da entrada do camisa 23, todas as jogadas pareciam muito engessadas e previsíveis. Via-se um Palmeiras encaixotado, muito por conta da boa marcação do Goiás, vale frisar.

O maior problema, porém, se deu com o gol – o que é irônico. Breno Lopes foi mais uma das apostas do português ao deixar o banco para tentar buscar a vitória. E assim o fez, depois de aproveitar uma sobra dentro da grande área, já nos acréscimos, como de costume. Ao marcar, o jogador fez gestos contra a própria torcida palmeirense e, mais uma vez, errou até quando acertou.

VEJA NO NOSSO PALESTRA
Elenco e treinador do Palmeiras acalmam Breno Lopes após ‘desabafo’

Ter feito o gol que deu três pontos importantes ao Palmeiras não podia lhe dar o luxo de xingar a torcida e mostrar um dos dedos. Ser alvo de críticas, muito menos. Se responde somente na bola, sairia gigantesco, mas se apequenou ao ultrapassar o tolerável.

Os próprios jogadores viram que a situação foi desrespeitosa, tanto que pediram desculpas no mesmo momento. O maior patrimônio de um clube tem que ser respeitado, independente de qualquer coisa. A camisa alviverde deve ser respeitada.

Em relação ao jogo em si, um dos pontos positivos – talvez único – foi a atuação de Kevin, que saiu do banco para assumir o lado esquerdo ofensivo que seria de Dudu, lesionado e fora da temporada, e não fez feio. O garoto foi bem ao chamar a marcação nas principais tentativas de “perigo” da equipe pelas beiradas do campo, tentando jogadas individuais e encontrando passes, provando que pode ter mais minutagem.

Abel ainda precisa fazer alguns testes para que possíveis ausências de jogadores considerados como “soluções” não escancarem problemas maiores em decisões futuras e mais que importantes. Já Breno Lopes ainda precisa rever algumas coisas e não repetir atos que só serviram para piorar aquilo que já estava ruim.