Entenda por que Puma é favorita para vencer concorrência no Palmeiras

Empresa trabalha com o Verdão desde 2019 e busca renovar o vínculo para as próximas temporadas. Saiba motivos que colocam empresa alemã à frente de Legea e Adidas neste momento

Três empresas estão interessadas em fornecer os materiais esportivos do Palmeiras a partir de 2025. O clube ainda analisa as propostas, mas o NOSSO PALESTRA apurou que a Puma é a favorita para vencer a disputa neste momento para estender o vínculo por mais três anos.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

Para isso, ofereceu um reajuste de 25% em relação ao contrato atual, totalizando R$ 50 milhões anuais entre dinheiro e royalties. Os valores ainda poderiam chegar a R$ 60 milhões, considerando premiações ao longo da temporada incluindo futebol masculino e feminino.

O Palmeiras perde a exclusividade que possui com a marca. Atualmente, apenas o Alviverde pode contar com materiais esportivos da Puma no Brasil, porém a partir do próximo ano Bahia e Red Bull Bragantino vão vestir o enxoval feito pela empresa.

Financeiramente, a proposta da empresa é a mais vantajosa. Além disso, o sucesso da parceria desde 2019 – com camisas e campanhas elogiadas pela torcida – pesa na decisão da diretoria palestrina.

VEJA NO NOSSO PALESTRA
Piquerez analisa marcas atingidas no Palmeiras

Outra interessada pelo fornecimento esportivo do Verdão é a Legea. A empresa busca entrar no mercado brasileiro e ofereceu um valor mensal maior que a Puma, mas royalties menores e menos peças para a coleção deixam a atual parceira com a proposta mais vantajosa. Há, contudo, receio da parte alviverde em relação à distribuição dos uniformes caso o clube feche com a empresa. Os italianos, por outro lado, entendem que estão aptos para atender o Maior Campeão Nacional.

Por fim, a Adidas também entrou na disputa, oferecendo valores inferiores às concorrentes e apostando em royalties maiores, com cerca de 30%. A marca conta com a boa relação com a diretoria atual como trunfo para fechar o negócio e não oferta dinheiro por conquista como premiação.

No entanto, a proposta da Puma é considerada a mais vantajosa ao Palmeiras. Com isso, a fornecedora atual é a favorita na disputa pela confecção dos materiais esportivos do Verdão nas próximas temporadas. A concorrência segue em andamento e ainda não há uma definição oficial sobre a vencedora.