Entenda o motivo pelo qual Palmeiras e Dudu ainda seguem sem acertar renovação

Divergência em porcentagem de jogos em cláusula automática de extensão impediu que novo acordo fosse fechado em reunião nesta terça-feira (15), na Academia de Futebol

Palmeiras e Dudu seguem sem acertar a renovação de contrato e uma reunião realizada nesta terça-feira (15), na Academia de Futebol, terminou sem um desfecho positivo. Uma divergência na porcentagem de jogos para uma extensão automática foi o motivo do desacordo.

Da parte do clube, segundo apurou o NOSSO PALESTRA, o contrato estava pronto e já assinado por Leila Pereira com a condição de que Dudu precisará entrar em campo em pelo menos 50% das partidas em 2025 para que o vínculo seja estendido até o fim de 2026. No encontro, porém, houve o pedido por parte das pessoas que cuidam da carreira do jogador para que essa porcentagem fosse menor.

Relacionadas

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Na noite desta terça-feira (15), o NP noticiou que o estafe de Dudu informou que o Palmeiras alterou as condições e por isso não houve assinatura.

O atacante tem contrato até o final de 2023 e o acordo pela renovação será de mais dois anos, com meta estabelecida na última temporada para que a extensão aconteça de maneira automática e foi neste ponto que houve divergência.

Dudu seguirá com salário semelhante ao que recebe atualmente e contará com bônus por partidas disputadas, algo que já acontece no atual vínculo, além de luvas pela nova assinatura.

Com 68 partidas em 2022, o camisa 7 foi o que mais entrou em campo no ano e soma 401 jogos pelo Palmeiras, sendo o atleta mais longevo do atual elenco.

LEIA MAIS:
Palmeiras e estafe de Carlos Eduardo têm reunião marcada