Palmeiras pede novo prazo para pagar parte da 1ª parcela de Viña com o Nacional-URU

Palmeiras pede novo prazo para pagar parte da 1ª parcela de Viña com o Nacional-URU

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A diretoria do Palmeiras quer ganhar mais algum tempo para quitar a primeira parcela da compra dos 50% dos direitos federativos de Matías Viña. Ficou acordado na assinatura do contrato, que o Verdão teria que pagar até março, cerca de 1,5 milhões de euros para o clube uruguaio, onde o lateral esquerdo foi revelado e atuava até o início desse ano.

A diretoria do Verdão conseguiu pagar somente um milhão e agora terá até este próximo domingo, 31, para pagar o restante ao Nacional-URU.

O Palmeiras acredita que a boa relação com a diretoria uruguaia fará com que o clube brasileiro consiga este novo prazo para fazer o débito de 550 mil euros (cerca de 3,3 milhões de reais na cotação atual).

A expectativa do lado palmeirense é de que o Nacional aceite receber essa quantia no início do segundo semestre.

Em contato com a reportagem do Nosso Palestra, dirigentes do Nacional confirmaram o pedido alviverde, e prometem pensar na nova proposta até este domingo, 31, prazo final para o débito.

Caso os uruguaios não aceitem o pedido do Verdão, existe a possibilidade que o clube portenho entre com uma ação na FIFA.

O Nacional passa por grandes dificuldades financeiras, exatamente por isso pressiona o Verdão pelo pagamento, porém o departamento jurídico alviverde tenta ganhar mais tempo, uma vez que a pandemia do coronavírus diminuiu drasticamente o fluxo de caixa do clube.

Matías Viña fez seis jogos com a camisa do Palmeiras, todos como titular. O lateral-esquerdo voltou ao seu país de origem durante a quarentena, mas já possui toda documentação necessária para voltar ao Brasil e se apresentar ao Verdão.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!