Cerimônia é coisa nossa

Cerimônia é coisa nossa

Foto: César Greco/Ag. Palmeiras/ Divulgação

A cerimônia é tão italiana quanto nós. Pertence ao nosso costume mais caseiro, mais enraizado. Aprendemos lá em casa que quando alguém fica mais velho, a gente estende a mesa, coloca carinhosamente os talheres, os pratos xadrezes, os copos americanos, uma redinha de madeira para suportar o calor do bolo que logo se fazia sentir pelo cheiro tão gostoso. É coisa nossa.

Fosse quem fosse, nunca passaríamos em branco. Certamente em verde e branco, mas nunca sem uma cerimônia. Reunir quem nos ama, quem divide conosco os sentimentos mais sinceros de comunhão. Uma oração, um segundo de fé, um olhar entre nós para que faça sentido o momento. Eternizar em mente o que o tempo dá conta de produzir.

Fazemos um ano, doze tentativas mensais de celebrar nosso amor em trabalho, de compartilhar em jornalismo o que ganhamos de sensações por torcemos tanto assim. É como uma xícara de chá e uma fatia de bolo que, unidos, são infalíveis. Nossas paixões fizeram o Nosso Palestra acontecer e vocês deram as mãos para que fosse possível essa celebração. Esse ano.

Hoje, como em qualquer festa, a irmandade se faz presente e deve se unir porque quem é motivo para tudo isso precisa. É dia de corrigir uma rota que se desviou no nosso primeiro dia de vida. Que mesclou a êxtase de uma conquista com a dor de uma perda. Que confundiu aquelas mentes que vislumbravam só glória. Somos Palmeiras e isso se desfaz numa fração de torcer. Sabíamos que haveria a oportunidade de seguir.

A vida é tão alviverde que foi caprichosamente detalhista ao colocar no nosso caminho a mesma fase, a mesma expectativa, o mesmo campeonato, o mesmo frio na barriga. Hoje, temos mais tempo de vida, mais experiência para vivê-lo. Eles, também. Como nós, capitaneados por alguém que sabe os caminhos. Nos fazemos conjunto, fazemos família.

Reúna-se, torcedor. A nós, aos seus, a eles, hoje é dia que começa nostálgico e terminará eufórico, se San Gennaro ajudar, e ele vai. O Nosso Palestra é isso. Fará jornalismo sempre, com a qualidade de sempre, mas torcerá cada dia mais, afinal, é disso que vivemos.

Avanti, Palmeiras.
Obrigado, Nosso Palestra.

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.