Não só Jardel ou Fábio Júnior ou Christian para brigarem por um lugar no ataque ao lado de Paulo Nunes. Paulo Angioni, diretor da Parmalat no Palmeiras, confirmou para a FOLHA DE S.PAULO que a multinacional italiana, parceria do clube desde 1992, queria o atacante Paulo Rink. Ele fizera sucesso com Oséas no Atlético Paranaense, em 1996-97.

O centroavante veio para o Verdão em 1997. Rink foi para o Bayer Leverkusen. Naturalizou-se alemão e passou a ser convocado pela Alemanha (FOTO). Felipão também o queria como opção pelo lado esquerdo de campo. Até porque corria o risco de perder Zinho para o Flamengo. O armador campeoníssimo pelo Palmeiras há muito já não atuava aberto pela esquerda. Poderia atuar com Rink sem problemas.

Mas a aposta palmeirense era clara. Tudo seria feito visando à conquista inédita da Libertadores. Quanto mais gente qualificada no elenco seria melhor. Como deve ser em qualquer clube e tempo. Nem sempre para parte da imprensa que se preocupa mais com o “ambiente no vestiário” do que com taças na galeria de troféus.

Comente

comentários