Palmeiras venceu Junior com estratégia pouco utilizada pelo último campeão da Libertadores

Palmeiras venceu Junior com estratégia pouco utilizada pelo último campeão da Libertadores

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras estreou na Copa Libertadores da América vencendo o Junior Barranquilla, da Colômbia, por 2 a 0. Porém, o controle da bola por parte do Barranquilla durante praticamente 80% da partida incomodou o torcedor palmeirense, que espera um Palmeiras se impondo mais sobre o adversário. Na entrevista coletiva, Felipão garantiu que a estratégia foi cumprida com sucesso para a partida. E ele tem razão. Porém, para a Copa, o campeão do último ano mostrou que talvez seja preciso mostrar mais.

Nos primeiros 20 minutos, enquanto se impôs, jogou no campo de ataque e marcou seu primeiro gol, chegou a obter média superior a 68% de posse de bola. Em seguida, optou por correr riscos (aparentemente esperados) para tentar o gol em uma bola longa, no contragolpe. Ao fim do jogo, o Palmeiras acumulou média de 37% de posse de bola com seis finalizações a gol. Em 2018, o campeão River Plate teve números muito parecidos em um dos 14 jogos da campanha do título, no empate contra o Racing, fora de casa, quando obteve a mesma porcentagem de posse de bola e chutou apenas quatro vezes a gol.

Embora haja essa similaridade, o jogo parece ter sido um ponto fora da curva da equipe argentina. A média de posse de bola do River Plate na competição foi de 53%, enquanto apenas em jogos fora de casa a média fica em 47% da posse. Sobre chutes a gol, a equipe teve média de 10 finalizações por partida na competição, enquanto apenas em jogos fora de casa foi superior a oito finalizações.

Luiz Felipe Scolari é um grande estrategista e tem retrospecto gigante na disputa da Copa Libertadores da América, chegando a três finais em seis campanhas. Não há dúvidas de que vai pensar jogo a jogo o que fazer para conquistar seu objetivo, mas os números apresentados na estreia precisam ser melhores para, ao menos, seguirem a tendência do último time campeão da América.

CONFIRA OS NÚMEROS DE POSSE DE BOLA E FINALIZAÇÕES DO RIVER PLATE NA CAMPANHA DO TÍTULO DA LIBERTADORES DA AMÉRICA EM 2018:

1ª rodada: Flamengo 2 x 2 River Plate: 45% de posse de bola contra o Flamengo = 9 chutes a gol

2ª rodada: River Plate 0 x 0 Santa Fé: 71% de posse de bola = 10 chutes a gol

3ª rodada: Emelec 0 x 1 River Plate: 47% de posse de bola = 7 chutes a gol

4ª rodada: River Plate 2 x 1 Emelec: 61% de posse de bola = 13 chutes a gol

5ª rodada: Santa Fé 0 x 1 River Plate: 41% de posse de bola = 6 chutes a gol

6ª rodada: River Plate 0 x 0 Flamengo: 65% de posse de bola = 13 chutes a gol

Oitavas:

Ida: Racing 0 x 0 River Plate: 37% de posse de bola = 4 chutes a gol

Volta: River Plate 3 x 0 Racing: 27% de posse de bola = 11 chutes a gol

Quartas

Ida: Independiente 0 x 0 River Plate: 44% de posse de bola = 12 chutes a gol

Volta: River Plate 3 x 1 Independiente: 53% de posse de bola = 15 chutes a gol

Semi

Ida: River Plate 0 x 1 Grêmio: 67% de posse de bola = 8 chutes a gol

Volta: Grêmio 1 x 2 River Plate: 68% de posse de bola = 10 chutes a gol

Final:

*Ida: Boca Juniors 2 x 2 River Plate: 48% de posse de bola = 11 chutes a *gol

Volta: River Plate 3 x 1 Boca Juniors: 66% de posse de bola = 15 chutes a gol

  • Rodrigo Fragoso

    Rodrigo Fragoso

    Formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e especializado em gestão, direito e marketing esportivo pela FIFA/CIES/FGV.