#RespeitaAsMinasEOsManos

#RespeitaAsMinasEOsManos

RespeitaAsMina de qualquer clube, credo, cor, pensamentos, práticas, modos, manias, medos.

RespeitaOsMano igual. Mas ainda mais igual com as mina nesse campo minado e assassino.

O que fizeram no metrô paulistano com duas torcedoras de um dos rivais distorcedores do outro time só não é mais repugnante porque o Brasil está atingindo níveis de intolerância e imbecilidade que extrapolam os limites até desses limitados desperdícios de carbono que o decoro nos obriga a chamar de bípedes. Com todo o respeito aos quadrúpedes que zurram em redes sociais e aos que têm liminar para entrar no vagão sem ser o de carga.

Os boçais que abriram a boca para arrancar boné, quase tirar a camisa do outro clube da torcedora e, depois de um chute por trás numa delas, as tiraram do vagão, são da laia dos que filmaram a cena e a postaram como troféu. Marcação de território. Macheza. Força. Brutalidade.
Tudo o que de nojento se tem hoje na política com p minúsculo como o respeito, educação e tolerância na eleição - SOBRETUDO DAS TORCIDAS ORGANIZADAS DOS CANDIDATOS COM MAIS VOTOS (eleitores deles não são necessariamente esses talibãs como esses juramentados e jumentados cabos e soldados rasos eleitorais e militantes e milicos e micos partidários) se viu na cena que só não deprime mais porque oprime ainda mais pelo crime.

O futebol se baseia no gostar do meu e não gostar do seu. Mas precisamos dos rivais para vencer. Não dá pra jogar sozinho. E, desse jeito, vamos acabar sozinhos. Ou apenas acabar.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.