Tite ignora palmeirenses na Seleção? Checamos!

Tite ignora palmeirenses na Seleção? Checamos!

(Foto: Mowa Press)

Em entrevista coletiva durante evento da marca Adidas, na sexta-feira (21), em São Paulo, o volante Felipe Melo respondeu uma pergunta sobre a não convocação de atletas alviverdes durante o triênio de Tite à frente da amarelinha e falou em "atitude clubista" do treinador.

Duas vezes campeão brasileiro no mesmo período e uma vice, o Palmeiras segue sem representantes nos compromissos da Seleção na Copa América, mas foi sempre assim? Fomos em busca de todas as convocações do gaúcho.

Durante as 16 listas que Tite divulgou desde a estreia na Seleção, em setembro de 2016, alguns nomes importantes dos elencos alviverdes estiveram presentes. O principal deles foi Gabriel Jesus, dono da camisa 9, desde a chegada do treinador. Titular, ele foi peça presente no time quando vestia a camisa palmeirense. E segue como figurinha carimbada desde a transferência para o Manchester City, em janeiro de 2017.

Além de Jesus, Dudu, Vitor Hugo e Weverton completam a lista verde. São apenas quatro atletas do Palmeiras chamados dentre os 82 convocados - 62 tiveram a chance de atuar - até agora por Tite. Deles, somente Dudu e Gabriel entraram em campo com o técnico quando pertenciam ao clube. Vitor não jogou quando foi chamado e Weverton atuou duas vezes, mas na oportunidade defendia o Athletico-PR.

Atualmente no Palmeiras, Lucas Lima, Marcos Rocha e Gustavo Scarpa foram lembrados por Tite, porém atuavam por Santos, Atlético-MG e Fluminense, respectivamente.

Por outro lado, desde que o atual técnico assumiu a Seleção Brasileira, o Palmeiras teve dez jogadores nas seleções do ano - entre 2016 e 2018 - e duas vezes o melhor jogador do Campeonato Brasileiro.

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Formado em jornalismo, foi editor do Lance!, onde ficou por 12 anos. MBA em Gestão e Marketing Esportivo na Trevisan Escola de Negócios