Atlético-MG x Palmeiras: saiba como assistir às quartas da Libertadores

A partida pela competição continental terá transmissão na TV por assinatura, streaming e redes sociais

Em partida válida pela ida das quartas de final da Copa Libertadores da América, Atlético-MG e Palmeiras se enfrentam nesta quarta-feira (3), às 21h30 (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte-MG. A volta será dia 10/08, no mesmo horário, no Allianz Parque.

Conheça o canal do Nosso Palestra no Youtube! Clique aqui.
Siga o Nosso Palestra no Twitter e no Instagram / Ouça o NPCast!
Conheça e comente no Fórum do Nosso Palestra

Relacionadas

É o reencontro das equipes em fase eliminatória da competição. Palmeiras e Atlético fizeram uma das semifinais do torneio na última edição da Libertadores, vencida pelo Verdão. Na ocasião, o time de Abel Ferreira levou a melhor ao empatar sem gols em casa e depois por 1 a 1 em Belo Horizonte – à época, o gol qualificado era critério de desempate.

Atual bicampeão, o Palmeiras fez a melhor campanha na fase de grupos. Nas oitavas, passou pelo Cerro Porteño com duas vitórias: 3 a 0 no Paraguai e 5 a 0 em casa. Rony foi à rede duas vezes na partida e se isolou como o maior goleador do Verdão na Libertadores, com 18 gols marcados.

O Palmeiras soma nove vitórias consecutivas no torneio, está há 16 jogos invicto e não perde como visitante há 19 partidas.

TRANSMISSÃO

Atlético-MG x Palmeiras terá transmissão AO VIVO na ESPN (TV por assinatura), STAR+ (streaming), FACEBOOK WATCH (redes sociais) e YouTube (sem imagens) do NOSSO PALESTRA, com narração e comentarios de palmeirenses para palmeirenses.

E, além do canais citados, você pode acompanhar o futebol online pelo tempo real do NOSSO PALESTRA, tanto pelo site, como também pelo perfil do NP no Twitter, com a hashtag #trNossoPalestra.

LEIA MAIS
Gustavo Gómez se torna estrangeiro com mais vitórias pelo Palmeiras após triunfo diante do Ceará
Abel Ferreira pede mudanças no futebol brasileiro: ‘Temos que fazer algo para mudar’
Anderson Barros cobra arbitragem: ‘Se não mudar, o futebol vai caminhar para um lugar muito ruim’