1° gol palmeirense do Allianz Parque e beijo no gramado; relembre curiosidades de Ceifador com a camisa do Palmeiras

1° gol palmeirense do Allianz Parque e beijo no gramado; relembre curiosidades de Ceifador com a camisa do Palmeiras

O Palmeiras está prestes de oficializar a chegada do atacante Henrique Dourado por empréstimo até o final do ano. O Verdão não vai gastar nada com a repatriação do atacante que marcou época no clube em 2014.

Henrique Ceifador foi o responsável por marcar o primeiro gol do Palmeiras em seu novo estádio.

No dia 7 de dezembro de 2014, o Allianz Parque ouviu o primeiro "Tá la dentroooo!" de sua história.

Narração que já emocionou diversos palmeirenses nesses últimos 5 anos pela voz de Marcos Costi.

Henrique furou a meta do hoje palmeirense Weverton e somou um ponto importantíssimo para o alviverde se livrar do rebaixamento do Brasileiro.

No mesmo ano de 2014, Henrique também teve uma 'conquista' inédita em sua carreira com a camisa alviverde. Especialista em penalidades, o atacante balançou as redes diante do Galo no Pacaembu, mas o juiz mandou a cobrança voltar. Na segunda chance, o Ceifador tirou demais de Victor e desperdiçou aquela que até hoje é a sua única falha na marca da cal. O Palmeiras acabou eliminado da Copa do Brasil para o Atlético.

Em 2017, Henrique Dourado enfrentou o Palmeiras pela primeira vez no Allianz Parque. Após fazer o gol de empate do Fluminense, o centroavante não comemorou o gol e não fez a sua 'ceifada' característica, demonstrando respeito com a casa onde foi tão feliz.

No mesmo jogo, Henrique beijou o gramado da nova arena palmeirense e chegou a discutir de maneira ríspida com o seu agora novo companheiro de time, Felipe Melo.

593c525f2400b Foto: Marcelo Fim/Lancepress!

Contestado por grande parte da torcida, Henrique terá 6 meses para justificar a nova chance que o Palmeiras lhe deu.

O Ceifador está bem longe de ser o camisa 9 dos sonhos do torcedor, mas uma coisa é unanimidade: Henrique é um grande personagem e foi peça chave para que o ano do centenário do clube não terminasse em uma tragédia.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!