Borja supera Divino e encosta em Alex na artilharia alviverde na Libertadores

Borja supera Divino e encosta em Alex na artilharia alviverde na Libertadores

Foto: César Greco/ Ag. Palmeiras/ Divulgação

Miguel Borja foi um dos grandes nomes do empate entre Godoy Cruz e Palmeiras nesta última terça-feira, 23, em Mendoza, pelo 1° jogo das oitavas de final da Libertadores.

Sem jogar desde maio e balançar as redes desde fevereiro, o camisa 9 alviverde ressurgiu no segundo tempo para marcar um importantíssimo gol para o Palmeiras.

Agora, o empate em 0 a 0 ou 1 a 1 no Allianz Parque garante o Verdão nas quartas do torneio continental.

Esse foi o 10° gol de Borja na Libertadores com a camisa alviverde, marca que fez o colombiano ultrapassar somente um tal de Ademir da Guia, maior ídolo da história da SEP, que fez 9 gols na Libertadores com o manto alviverde.

Borja está a apenas dois gols de se igualar ao craque Alex, campeão da edição de 99 e maior artilheiro do clube na Libertadores, com 12 gols.

Somando os gols na edição de 2016 pelo Atlético Nacional, Miguel Borja já tem 15 gols na história do torneio.

Artilheiro da competição do ano passado, Miguel deve seguir recebendo chances na Copa, pelo menos pelo discurso de Scolari após o jogo de ontem, quando definiu Borja como um "jogador de Libertadores".

Seu concorrente Deyverson, entrou nos minutos finais da partida diante do Godoy Cruz e segue sem fazer nenhum gol em mata-mata com a camisa do Palmeiras.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!