O que eu inventei de você

Já aviso agora: essa crônica não tem motivo, causa, circunstância ou objetivo. Nem vai fazer o real valorizar, o dólar cair, o desemprego despencar...

Gol do espanhol Jaílson

O Santos jogou com quatro atacantes, mas não se engane. Gol da Espanha. Jair Ventura priorizou defender. Gol da Espanha. Entrou Rodrygo, Sasha, Arthur...

Se eles estivessem vivos

  Diz o ditado que grandes personagens da história nunca morrem. E eu concordo, viu? Pode passar o tempo que for: dias, décadas e séculos que...

O assassinato do drible

Driblar virou pecado no Brasil. Quase um atentado ao pudor, crime lesa-pátria ou adultério. Driblar se tornou ato egoísta, egocentrista e covarde. Antes arte, fintar...

Admita: você já foi um Egídio

A vida, amigos, é feita de pequenas derrotas. Derrota quando estoura o saco do supermercado, quando você tropeça na calçada na frente de todo...

Ontem

Faz dez anos. Eu tinha só 17. Daqui a pouco, antes que perceba, vou estar usando bengala e óculos fundo de garrafa. Pior: estarei contando...

Canelas, mãos e lamentações

A maior vergonha que soube de alguém jogando futebol tinha envolvido Klauss. Tá bom, admito: isso até ontem. Mas já falo sobre o que...

Recordação

  ‘Pai, quem fez esse gol?’, mostrou o menino, apontando para o computador. Na tela, uma cobrança de falta quase que do meio de campo....

Como seria se

O árbitro Leandro Bizzio Marinho teve seu auge quando expulsou Clayson e Felipe Melo. Seu nome amanhã será citado por isso, diante de grandes holofotes...

Lembranças de um neto qualquer

Futebol era de terça e quinta. Na última aula, com o pessoal da sala, a alegria era intensa. Eu chutava forte e essa era...